Iramaia também é Chapada Diamantina

Iramaia também é Chapada Diamantina

Vi essa Hastags em alguns posts no Instagram e 01 ano e meio depois de ter ido pela primeira vez na cidade estou aqui para compartilhar tudinho com vocês. #iramaiatambemechapada

Iramaia, é um dos municípios da Bahia que em pleno 2021 não tem asfalto, acreditam??? Apesar de ter linha de trem cruzando toda a Chapada ela só atende aos interesses de empresas mineradoras e esperamos que isso acabe. Não ter estrada asfaltada até a sede do Município é no mínimo um descaso com a população.

Pois bem, a logística para chegar lá não é fácil, mas vale cada minuto de esforço.

Aquela Chapada Diamantina raiz, inexplorada, cheia de cultura e identidade.

Saímos de Ilhéus às 08:00 e esse foi nosso roteiro:

Ilhéus

BA- Uruçuca

BR 101 até trevo de Ubatã

BR 330 até Jequié

Segue essa mesma BR até Pé de Serra

BA 260- entroncamento com Pouso Alegre (Maracás)

Tem placa de Iramaia, aí serão mais 47 km de estrada de chão

Novo Acre ou Jequy

(quando chegar no cruzeiro vire TUDO À ESQUERDA, cuidado que 3 caminhos)

Campo do Meio

Povoado da Raposa

Esta estrada tem muita pedra, então cuidado com seus pneus

Se escolher um caminho mais curto, não esqueça de pedir informações pelo caminho e estar com seu tanque do carro cheio… em hipótese alguma saia do asfalto sem estar de tanque cheio, só terá posto em Iramaia, 47 km depois.

Fomos em janeiro pelo Contestado.

Ao invés de entrar pela placa de Iramaia, passa o posto de gasolina, somente depois de vira a primeira à esquerda.

Seguir 14 km até Cruzlândia ou Povoado da Placa

Quando ver uma placa Iramaia à direita, não entre, siga direto no sentido Mucugê, Andaraí

Subirá a Serra do Contestado

Depois chegará no Jequy ou Novo Acre

Campo do Meio

Povoado da Raposa

Quem vem de Salvador, é muito mais fácil e menos trabalhoso, pois faz Salvador até Milagres via BR 324 – Paraguaçu e BR 116, vira Direita para Iaçu, Marcionílio Souza , Itaetê ou Iramaia – Jequy- Campo do Meio Raposa. Ou até mesmo descer de asfalto até Ibicoara e pegar estrada de chão de apenas 14 km até o Povoado da Raposa.

Povoado Novo Acre ou Jequy

Bem, de onde você estiver, sempre consulte antes um guia ou a Pousada que te enviará uma localização no GPS que ajudará demais.

Chegamos no Povoado da Raposa já 15:30 pois nosso pneu cortou exatamente na frente da Borracharia.

Nos hospedamos na Pousada da Raposa, uma delícia e os proprietários mantém uma Agrofloresta ao seu redor. Contato 077-81099140, falar com Rosane que é uma simpatia.

Preço é por pessoa e com café da manhã. A pousada serve almoço e jantar, cardápio enxuto mas tudo absolutamente bem feito e delicioso, prove com certeza o escondidinho de carne do sol que é dos deuses.

Também existem mais 1 tipo de hospedagem nos chalés de dona Rita, que possui chalés menores e uma casa bem grande que acolhe até 13 pessoas, pensa numa vista deslumbrante. Contato 077- 88712474

Comida no povoado tem de ser sempre encomendada antes, os moradores fazem aquela galinha caipira esperta ou carne do sol e claro cortado de palma e godó . Procurar Dona Néia na Casa Rosa. Contato 077-81382094.

Todos esses telefones são de Whatsapp e tem de ligar pelo aplicativo pois lá não tem sinal de celular, mas tem internet rural e pega direitinho. Você já chega na casa do povo e vão logo te oferecendo o Wi-Fi.

Como tudo aqui é longe, é preciso de um guia, agende antes as Cachoeiras, Pintura Rupestres e povoados com os guias locais, indico três, no Povoado da Raposa, o nosso vizinho Adão : Contato 077-81315732 e Romário : 077-81196298. Se você vem por Ibicoara e quer fazer uma base lá, procure Roney : contato 077 81493344, mas com certeza vale passar pelo menos 1 ou 2 dias de dormida no Povoado da Raposa, pois você pode fazer a Cachoeira do Licuri e raízes em 1 dia e no outro sair cedo para ver as Pinturas Rupestres e Cachoeira da Vendinha sem se cansar tanto com idas e vindas pelas estradas de chão.

Os guias sabem as melhores paradas, pontos de alimentação e conhecem a comunidade, você desfruta muito mais.

Quase todos aceitam PIX, e é o máximo, mas é sempre bom estar com dinheiro vivo em mãos.

Nos próximos post falarei de cada passeio e se você ficou interessado não deixe de nos seguir no Instagram: @juremacintra

Leia também: Ibicoara- Chapada Diamantina ainda inexplorada

Caminhos pra Chapada Diamantina

Restaurante Morro dos Navegantes

Restaurante Morro dos Navegantes

Sou muito suspeita para falar deste restaurante e da sua chef Dani Façanha. Suspeita por que este post não é pago, ok !!!! E por isso supostamente posso falar a verdade sem maquiagens.

Suspeita por que a admiração é grande e o carinho também. Foi o primeiro lugar que meu então namorado Anderson me levou e se tornaria meu marido. Jamais esquecerei a Moqueca exótica com lascas de coco e manga, foi o primeiro prato que lá provei, e já devo ter experimentado quase o cardápio todinho.

Daí então, sinto uma evolução em tudo que ela faz. Já passei dia dos namorados na Pousada que tem mesmo nome e fomos em algumas confraternizações. Realmente quando comecei a frequentar 08 anos atrás algumas pessoas reclamavam que os pratos era caros e demoravam de sair, ninguém é perfeito, e no mundo todos temos direito de evoluir.

Eu AMO levar meus amigos lá, amo todo o cardápio e claro que os pratos baianos são as estrelas já que carregam toda a ancestralidade desta mulher Sul Baiana. Dani é formada em Letras e magicamente escreve suas receitas em harmonia com suas mãos habilidosas, a ESCRITA pela COZINHA ANCESTRAL.

Pode ir qualquer dia que ela estará na Cozinha lutando e muito, sempre linda e gentil.

Não esqueça de perguntar qual o prato do dia pois sempre tem surpresas como o Ravioli negro de massa de cacau com recheio de abóbora e meu preferido: espaguete de legumes com camarão flambado e caju gratinado. Esse último ela só faz com caju fresco, portanto depende da época . Eu cheguei ao cúmulo de ligar para ela e dizer que eu ia levar o Caju só para ela fazer mais deste prato. Dani, claro que, morreu de rir.

Nem precisa falar que o ambiente é lindo né… na praia do Cururupe, pousada pé na areia, paisagismo respeita a Restinga e Mata Atlântica, é um refúgio.

Serve café da manhã de dia, é é divino com muito itens regionais.

La Carte no almoço e janta e domingo à noite é apenas Pizza, muito fina e saborosa. Tudo aberto para público externo também.

Ela preza pela qualidade em tudo que faz, desde o sabor único dos seus quitutes degustados por anônimos, políticos e famosos , até a decoração de cada prato, o cuidado com o salão, o respeito à comunidade.

Eu nunca me esquecerei do desastre do Óleo que afetou o Nordeste e dessa mulher; todos os 20 dias a Dani preparava lanche para os voluntários, levava água mineral, sucos, tudo num isopor com gelo. E não era qualquer lanche não, era tudo do bom e do melhor que ela servia no hotel e ia de pessoa em pessoa na praia, oferecendo, se disponibilizando qualquer hora para alimentar a equipe do GAP-Grupo de Amigos da Praia de Ilhéus.

É muito bom saber de quem estamos consumindo, quais os propósitos daquele produto e como as empresas e pessoas se comportam em momentos de crise. Foram muitas reservas canceladas na época do óleo em todos os hotéis em outubro e novembro de 2019 e logo depois em março veio à Pandemia e Dani está lá, firme e altiva na luta em manter este restaurante com muita dignidade.

Quer se deliciar de Boa Gastronomia? Aqui é o local certo. Dias de feriado é prudente reservar pelo ZAP.

O preço é $$$$ mas a qualidade é proporcional, portanto justo; além disso não é só uma ‘comida’, é uma experiência gastronômica local.

Este post contempla impressões pessoais da autora, sem patrocínios, mas empresas que queriam divulgar seu estabelecimento, estamos abertos… para que o blog possa se manter.

Leia também: Melhores restaurantes de Ilhéus

Nosso Quintal Bistrô

Ilhéus- terra do cacau e chocolate?

ROTEIRO 05 DIAS/04 NOITES, ILHÉUS E ITACARÉ

ROTEIRO 05 DIAS/04 NOITES, ILHÉUS E ITACARÉ

Fui desafiada por uma seguidora no Instagram a fazer um roteiro de 05 dias e 04 noites e dividir entre Ilhéus e Itacaré. Bem, aqui estamos e … Ilhéus eu estou mais familizarizada pois amo turistar em Minha própria cidade, já Itacaré tem tempo que não vou, ainda mais por conta da Pandemia, mas o básico eu lembro de cor e salteado.

Quinta

12:30 Chegada aeroporto

Aluguel do carro (fazer pesquisa pelo Rent Cars)

Sugiro sair do aeroporto e ir almoçar no Restaurante Morro dos Navegantes com a Chefe Dani Fassanha(preço $$$$, mas comida sensacional, então é justo pela qualidade), vista linda e maravilhosa, eu amo o  cardápio inteiro, mas a lagosta com risoto ou peixe na folha de banana com risoto de moqueca estão no meu coração, não esqueçam de perguntar o prato do dia pois sempre tem novidades. Enfim a parte de peixes e comida baiana é sensacional e tomar um Drink que se chama Belini Baiano feito de Mel de Cacau.

 O carro vai te dar essa mobilidade .

– Após, faça check-in no hotel de sua escolha;

15 ou 16:00 – City tour pelo Centro Histórico (agendar com a Via Destino Viagens). City tour sempre termina na Catedral, ali já é a próxima atração;

17:00 – Apreciar o ballet dos pássaros na Praça da Catedral, o vôo das Maritacas que tem horário certinho, olha pra cima e desfruta do espetáculo da Natureza. Veja como é pelo vídeo de protesto dos moradores quando a prefeitura cortou indevidamente o Habitat delas

            – é sentar no bar Vesúvio para um delicioso Quibe com Chopp e ver a paisagem;

18:00 – provar os chocolates da DENGO , com mel de cacau, ou bebidinhas. As bolinhas de macadâmia envoltas com chocolate 70% são divinas. Eu amo a Dengo. Sugiro ainda separar espaço na barriguinha para sair caminhando até a Loja da Cacau do Céu e desfrutar das trufas e bombons… amo a de pistache, morango, cupuaçu, tudo feito com amêndoas de cacau selecionas e premiadas. Chocolates Finos da mais alta gastronomia, aproveite para conhecer as Barrinhas Bean To Bar, eu amo a de Chocolate com Flor de Sal da Cacau do Céu.

20:00 – fazer passeio de Patinete até a Ponte Estaiada com a Orange

– Voltar ao Hotel, dormir, ou dar uma esticada para passarela do Alcool.(Rua Hermínio Ramos no Pontal), se preferir pedir delivery sugiro a Pizzaria Massa Artesanal – o sabor Diávola é muito bom. Se quiser fazer um passeio noturno mais diferente sugiro o PUB Bela Vista e provar a Lambreta na Chapa, nosso marisco tradicional, além da vista de noite ser deslumbrante, o barzinho é simples e tudo gostoso, sugiro levar uma blusa de frio, pois venta muito.

Sexta-feira

– Visitar a Fazenda Yrerê de cacau no primeiro Horário.

Depois partir para Itacaré, cuidado com estrada Muito Sinuosa. No Caminho desfrute das Empadinhas na Cabana da Empada, tem placa bem grande e vale não só o lanche como almoço.

– 13:00 – chegada em Itacaré, desfrutar da Praia da Concha e do Por do Sol e fechar passeios.

Trilha da Prainha é muito boa, mas merece pegar um guia e tem Arvorismo que é sensacional.

De noite é desfrutar da badalada Rua da Pituba, fazer tudo andando ali e se deliciar de Rosca de Cacau.

Tem restaurantes para todos os bolsos e orçamentos.

Sábado

Sugiro contratar passeio para Ver as piscinas de Taipu de Fora. Como a estrada é ruim, melhor péssima, tem agências que fazem o bate- e volta. São lindas e é muito divertido. Outra opção é o Rafting em Taboquinhas que é sensacional e já falei aqui no blog. De carro é muito legal, pois dá para almoçar lá e desfrutar da Vila Rosa.

Domingo

Desfrutar de mais passeios em Itacaré, tem as trilhas de Jeribucaçu e Engenhoca e a Cachoeira do Tijuípe, ou subir o Rio de Contas de Barco para ir na Cachoeira do Cleandro e comer caranguejo. Itacaré tem muita agência de viagem na Rua da Pituba, você fecha tudo lá na hora e consegue bons descontos.

Segunda

Voltar cedinho para pegar o vôo em Ilhéus, usem o Waze para calcular Rota e lembre-se de colocar uma folguinha para parar no Mirante de Serra Grande e bater aquela foto deslumbrante da vista do Litoral Norte de Ilhéus.

Esse ROTEIRO foi desenhado se você ALUGAR UM CARRO, pois as coisas entre as cidades são muito longe. Na volta para Ilhéus, veja se tem pessoas no Hostel/Hotel precisando de transfer para Ilhéus ou coloque a carona no aplicativo BLA BLA CAR , JÁ É UMA FORMA DE ECONOMIZAR e fazer amizade. Acredite, mesmo estando sozinha, ainda assim, alugar um carro sai prático e econômico. O mesmo roteiro de mochilão será escrito em um novo artigo.

Esse roteiro está sem fotos, que é para o leitor prestar mais atenção na organização e ficar com gostinho de hummm… como será? As vezes sinto angústia com tanta foto maquiada, manipulada e tudo isso só pelo clique… então desfrute das cidades com mais surpresa e seja bem vinda às terras grapiúnas.

Leia também: Ilhéus- Roteiro econômico

Visitando a Fazenda de Yrerê – Cacau e Turismo Rural

Rafting em Itacaré – Aventura e Cultura

Quantos dias em Ilhéus? Como planejar um Roteiro econômico?

Quantos dias em Ilhéus? Como planejar um Roteiro econômico?

Para quem ama viajar, essa coisa de Dias é muito relativa. Eu queria muito ser nômade digital (agora mais fácil com a virtualização de toda a Justiça pois sou advogada), e assim viajar a vida inteira, mas sempre tem o dia que cansa e a cama da gente é a coisa mais preciosa.

Então planeje sua viagem baseando-se em seu tempo e seu dinheiro.

Muita gente não viaja por que acredita que tudo é caríssimo. Eu já ouvi pessoas falarem que nem entram em Hotel com medo da conta. Pois saibam que nem só de Booking se vive o Mundo. Em Ilhéus já tem Hostel e Airbnb, e hotéis baratinhos ali na Rua 13 de Maio onde ficam muitos representantes comerciais. São no bairro Pontal, bonitinhos e baratinhos. Dá para fazer tudo andando, pegar ônibus , a passagem urbana custa R$3,80 em maio de 2021. No bairro Pontal você fará tudo à pé. Mercado, padaria, barzinhos à noite, pracinha badalada e praias.

Se você economizar com transporte e hospedagem dá para fazer alguns passeios legais que as agências de Turismo oferecem, como ir na Lagoa Encantada ou andar de Chalana (barco na Baía do Pontal).

Lagoa Encantada – Ilhéus

No fim da tarde ver o pôr-do-sol na Sapetinga é deslumbrante e de Graça. Dica: Leve um Vinho do Mercado, ou uma cerveja em latinha, sua canga e curta o momento na grama ou banquinhos. As fotos ficam lindas de paixão. Não esqueça de recolher seu lixinho e enviar para reciclagem ou numa lixeira.

Também Sugiro passeio no Centro Histórico com Guia, mas nunca vejo ninguém credenciado ali pelo Centro. Eu sempre guio os amigos que vem em Ilhéus e não é à toa que o Blog surgiu. De tanto conversar de viagens decidi escrever tudinho que eu gosto. Dá até vontade de montar um roteiro Chic de Walking Tour pelo Centro, coisa refinada, você topariam? Tipo Experiência do AirBnB …

Igreja Colonial de São Jorge dos Ilhéus

Passar uma manhã ou tarde no Centro é uma delícia, as vezes encontro pessoas no Vesúvio que estão dando tempo do horário do vôo. Ver as maritacas no fim da tarde. Não sabe o que são Maritacas? Os periquitinhos que vivem soltos aos milhares e pousam nas mesmas árvores do Centro Histórico todos os dias. É o balé dos Pássaros, um deleite. Depois é pegar um Uber baratinho até o aeroporto.

Entrar na Casa de Jorge Amado, futucar as lojinhas do Mercado de artesanato. Ir nas Igrejas de São Jorge e São Sebastião.

COMER BARATO

Em qualquer lugar do mundo tem o caro e o barato. Aqui em Ilhéus é igual. Não falta acarajé gostoso que já é uma refeição, não falta PF saboroso. Barzinho com chopp ou caranguejo dobrado. Não faltam. Pesquisem, observem, usem aplicativos de descontos.

Muitas vezes a diária de hotel sem café da manhã é muito mais barata, e aí, padaria é o que não falta com preço bom e variedade.

PRAIAS

Está sozinha, vá em praias mais movimentadas. Não aconselho mesmo caminhar sozinha em praias desertas. Está em grupo? Se aventurem, vão ao Sul, Olivença, Cururupe. Está de Carro, pare em várias praias, sempre tem uma estradinha de acesso . A BA 001 é tangenciando o litoral, portanto é fácil de ver as entradas. Tem praia pra tudo quanto é gosto, com pocinhas, com riacho, com riozinho, Mar Aberto para Surfar, encontro do Mar com o Rio ali no Cristo, eu AMO A PRAIA DO CRISTO, podem falar o que for aquela praia está em meu coração e tem Caiaque para alugar , e coco para tomar. Eu AMO.

E tudo isso dá para fazer sem carro, à pé e em grupo dividir um Uber é supimpa.

Na praia da Avenida Soares Lopes estão alugando Patinete elétrico, um pouco salgado, mas super divertido.

No Sul tem escolinha de Surf, você aventura ?

Por fim, visitar uma fazenda de Cacau, tem uma dentro da cidade, no Bairro Banco da Vitória, Fazenda Yrerê que já contei aqui. Dá para ir de ônibus, só pegar a linha 27 ou 28 (Salobrinho), saltar depois do Banco da Vitória, tem placa bem grande, só pedir ao Cobrador ou Motorista para te avisar , e nos dias de hoje, vc olha de está perto pelo Google Maps. Não se esqueça de agendar. Se estiver em Grupo talvez valha mais dividir um Uber e já acertar a Volta. Ou pegar o mesmo ônibus para voltar ao Centro de Ilhéus. A Fazenda fica na pista da BR 415 que liga Ilhéus à Itabuna.

Então … a pergunta quantos dias? Eu moro aqui o ano todinho e gosto muito, mas se a grana tá curta, separe de 3 a 4 dias, que você vê muita coisa, caminha as imensas praias com tranquilidade, e se tiver 7 dias, divida entre Ilhéus e Itacaré.

Gostou do nosso conteúdo? Sempre tem mais lá no Instagram @juremacintra

Leiam mais: Visitando a Fazenda Yrerê

Visitando a Fazenda Capela Velha

Os melhores restaurantes de Ilhéus

Os melhores restaurantes de Ilhéus

Por Jurema Cintra, advogada, amante de viagens, revoltada com a Gestão da Pandemia em nosso país

Vou colocar por ordem de Preferência pessoal, tentarei escrever de cada um e se algum empresário quiser fazer uma propaganda, estamos abertos, hein…, afinal o blog é independente e ajuda muitos turistas a se programar. Eu amo comer, eu viajo para comer, eu faço roteiros gastronômicos, eu amo conhecer a cultura através da comida de cada povo. Então não poderia ser diferente em minha cidade que escolhi para viver. Passei no vestibular da UESC e por aqui fiquei.

Se seu restaurante não consta na lista, êita, convida que a gente vai avaliar.

  1. Morro dos Navegantes
  2. Marostica
  3. Cabana da Empada
  4. Vesúvio
  5. Sodré
  6. Cabana do Bobô
  7. Camarões e Mariscos
  8. Churrascaria Recanto Nosso Lar
  9. Churrascaria Recanto Gaúcho

Vamos a lista dos Barzinhos que amamos ir comer.

  1. Boteco do Posto
  2. Boteco Sushi
  3. Barrakitika
  4. Vesúvio Praia
  5. Pub Bela Vista

Melhores Pizzarias

  1. Pinochio
  2. Mazza Piza Artesanal
  3. Fast Pizza (delivery)

Sorveteria:

  1. Ponto Chic
  2. Péricles
  3. Sabor Gelato

Leia também: Tudo sobre o aeroporto de Ilhéus

Visitando a Fazenda Yrerê

Ilhéus – melhor alugar carro ou utilizar UBER?

Ilhéus – melhor alugar carro ou utilizar UBER?

Que questão difícil viu. Mas sempre chegam perguntas em meu Instagram? (Quanto custa o Uber? é fácil alugar carro? ônibus demora?)

Então a resposta certa para você depende muito de ser padrão econômico, e se está viajando com mais pessoas.

No geral, alugar carro facilita muito a vida. Temos 84 km de litoral, temos Itacaré e Canavieiras bem pertinho com passeios lindos. Temos Fazendas na Zona Rural. Estar de carro facilita a mobilidade para frequentar estes lugares.

Se vai alugar pesquisa bem, veja promoções nos aplicativos, e um básico do básico é suficiente, ou seja, o mais barato. Se for pegar estrada para Maraú/Barra Grande, carro baixo nem pensar, olhe um Duster, Jeep, pra cima… por que lá é babado. Eu mesma prefiro ir para Camamu de carrinho mil, deixar no estacionamento e descer de lancha. Quer economizar ainda mais? É só ir de ônibus até Camamu. Já falei aqui em outro post.

O carro em Ilhéus lhe dá mobilidade de desfrutar de várias barracas diferentes, de almoçar no Iate Club no bairro Cidade Nova ou no Morro dos Navegantes no Cururupe. De conhecer a Cabana da Empada no Norte. De ir parando na estrada de Uruçuca e ver as Fazendas. bem longes um do outro.

No carro, você pode carregar cadeira de praia, guarda-sol, cooler, coisinhas das crianças. Ué, tá achando estranho, viajar de avião e desfrutar destes caprichos? Pois nas casas que aluguel pelo Airbnb tinha tudo isso disponíveis aos hóspedes, é só negociar com o anfitrião. Tem uma opção no aplicativo ” falar com anfitrião”, mandei mensagem antes de fechar negócio, olha eu quero desfrutar das praias mais vazias, quero ir na paz, quero fechar 12 dias, mas teria como disponibilizar 2 cadeiras de praia? Na mesma hora disseram sim, até por que as cadeiras são da casa e servirão para outros hóspedes.

Usem o WAZE por que Ilhéus está entupida de radares de velocidade e ninguém merece multas.

Para barater as diárias lembre-se que empresas Grandes tem programas de fidelidade e parcelam. Tem programas de milhas que troca por aluguéis. Eu costumo também acionar o seguro de carros do meu cartão de crédito, quando alugo carros com meu cartão ELO já tem seguro embutido. Segurança é tudo de bom. Se estiver em alta estação e os aplicativos indicarem que não tem carro disponível , calma, respire, aqui tem muitas locadoras pequenas e regionais na frente do aeroporto, dá um google que achará vários nomes.

Nunca vi casos de arrombamento carro aqui na cidade para pegar Malas de turistas e outras coisas, contudo seguro morreu de velho e quanto menos vacilar melhor. Já vi casos dramáticos de relatos de viajantes no Chile e Portugal, uma lástima.

Se você vai ficar neste hotéis all inclusive que são longe do centro acredito que não vale a pena alugar carro, melhor Usar serviço de Táxi. É isso mesmo, por que o UBER pra ida é fácil, você estará no aeroporto ou Rodoviária, mas pra voltar é barril dobrado. São áreas distantes, não tem fluxo de Uber assim. Um táxi acertando ida e volta ou 1 dia de city tour é ideal. Eu sempre indico um cliente taxista, sou advogada dele e me sinto super tranquila em indicar Madureira no telefone e ZAP: 073-99981-8910

Leia também: Melhores Restaurantes em Ilhéus

Tudo sobre o aeroporto de Ilhéus

ROTA DO CHOCOLATE: Visitando a Fazenda Capela Velha

ROTA DO CHOCOLATE: Visitando a Fazenda Capela Velha

Sai de Ilhéus 01 hora antes do horário agendado. Foi o suficiente. Estava de carro baixo e não tem problema , por que é pertinho da pista. De ônibus acho inviável, melhor acertar transfer ou pacote com alguma agência de turismo, a Fazenda deve indicar . Por isso lembro o quanto é legal alugar um carro em Ilhéus; dá para ir para às praias do Norte de manhã, almoçar e depois visitar a Fazenda de tarde, ou ao contrário.

A estrada Ilhéus/Uruçuca é sempre um deleite de muito verde. O mapa fornecido pelos proprietários funcionou direitinho. É zona Rural, então tudo tem de ser agendado pelo Instagram ou Zap (073-99030123).

É fazenda, é zona rural, é passeio ao ar livre. Dá para ir de chinelo? Até que dá, mas não é mais confortável nem indicado. Pisar no mato em segurança e sem molhar os pés é ótimo. Fui num dia de chuva belíssimo, e estar de bota facilitou. Nada que um tênis não resolva.

Ainda digo mais, se quiser fazer um book lindo no verde das roças de cacau, pensa o lugar ideal. Não sei por que os fotógrafos daqui não vendem combo ou experiência no Airbnb. Não sei mesmo. Já fiz tour fotográfico e é muito massa. Diversão com registros belíssimos.

A entrada da Fazenda já aquela beleza, patos selvagens no lago, ô deleite.

A casa principal e os anexos, é tudo tão florido.

Esperei um pouco até os outros visitantes chegar. Visitei na Pandemia e achei seguro, tudo ao ar livre, máscara e bastante distanciamento.

Começam as explicações e degustações, o Cacau Chá é delicioso, sai de lá já com a encomenda de uma boa quantidade à granel.

Mesmo num dia de chuva é um passeio muito bom. Eles tem guarda-chuva e nada atrapalha a diversão. Aliás as fotos ficaram lindas. Aliás pense num lugar lindo para fazer book de fotos de sua viagem ou data especial. Eu amo fotos na Mata Atlântica ou na Cabruca.

Mesmo morando aqui há 22 anos sempre é um prazer visitar uma Fazenda de Cacau. Se você não conhece o processo de fabricação do chocolate, vale demais o passeio, pela história, pela cultura, pelo conhecimento e pela diversão em comer tanta coisa gostosa.

Vamos correr roça. Provar o fruto. ver o maquinário.

cacau cocoa

Depois conhecemos a produção, uma fábrica moderna, toda envidraçada em que a produção Bean to Bar é colocada em outro patamar de extrema qualidade.

Terminamos novamente na Recepção que era o antigo secador de Cacau e podemos desfrutar da Lojinha. Levem grana extra por que a FEIRA é providencial. Se estiver de carro leve seu Isopor ou Bolsa Térmica.

  • Barrinhas de chocolate deliciosas
  • Mel de Cacau
  • Geléias
  • Licor de Mel de Cacau (finíssimo), pensa num presente lindo para um amigo e tem vários tamanhos.
  • Cacau chá

Já falei aqui que eu amo chá e viciei comprar em todas as viagens, lembrança bem melhor que quinquilharias que vão empoeirar na estante. Não podia ser diferente aqui na minha cidade. Estou viciada num blend que eu mesma criei. Uma colherinha de chá preto e 3 de casca de cacau, hummmm, …

Passeio delicioso, aceitam cartão e os proprietários são muito simpáticos. Ilhéus não é só praia, é cultura, memória, gastronomia e ecoturismo.

Leia também: Visitando a Fazenda Yrerê

Ilhéus terra do Cacau e Chocolate?

Rota do Chocolate – Visitando a Fazenda Yrerê

Rota do Chocolate – Visitando a Fazenda Yrerê

A Rota do Cacau vem sendo desenvolvida há anos. Primeiro de forma esparsa, agora com força total.

A maioria das pessoas acha que Ilhéus é só mar e praia!

Andou pelo Centro Histórico, comeu quibe no Vesúvio e tchau.

Por favor, não façam isso NUNCA MAIS!!!!

A Rota do Cacau e Estrada do Chocolate existe e você vai se deliciar.

O CENÁRIO

Se você nunca leu nada de Jorge Amado, corre… por que até 1998 ele era o mais lido no país, e sempre estava no top das paradas. A literatura estrangeira começou a invadir o mercado e aí já viram… mas sempre é tempo de corrigir este equívoco. Me lembro que antes de viajar para Colômbia li Cem Anos de Solidão e assisti Amor em Tempos de Cólera e antes de ir para o Chile revisitei os poemas de Neruda.

As fazendas de Cacau com suas peculiaridades foram cenários de livros e filmes na Obra inspiradora de Jorge Amado. Para além disso, hoje estas Fazendas são palco de uma grande ressurreição: CACAU e CHOCOLATE FINO.

MINHA HISTÓRIA DE RAIVA E ENCANTAMENTO

Depois de dizer isto tudo, é véin a historinha de Jurema.

Eu estudei na UESC, Universidade Estadual de Santa Cruz, que fica na Rodovia Ilhéus Itabuna, ou seja, passei 05 anos de minha vida indo e vindo . Depois a pós graduação, depois morar em Ilhéus e trabalhar em Itabuna, são 20 anos subindo e descendo esta estrada. Vi muitas mudanças acontecer. Mas sempre tinha uma plaquinha que eu NUNCA TIVE CURIOSIDADE DE ENTRAR. E eu sou mega-curiosa.

A placa diz: FAZENDA IRERÊ. Depois das redes sociais virar este fenômeno, foi só fotos lindas aparecendo. A Vanessa da Mata fez um vídeo lindo lá.

Daí que durante o Festival do Chocolate de 2019 minha prima veio me visitar e participar do Festival também. Além do site juremacintra.com está credenciado como Imprensa(que chic!!!!!!!), também estava como expositora no stand do GAP- Grupo Amigos da Praia. A gente aproveitou muito o festival.

Minha prima chegou na sexta e de tarde a gente foi logo para o Centro de Convenções cedo. Fizeram uma simulação de Fazenda Cacau com cheiro, folhas, frutos, sons e músicas, foi lindo!!

Daí que tinha uma mini-barcaça e ela não entendeu o processo. Como ela tem 22 anos não tinha como ter assistido a Novela Renascer ( https://www.youtube.com/watch?v=AP4cE7WtcV8 ), passa no Viva e é imperdível. Daí que veio a ideia, vamos numa Fazenda Tradicional e eu só me lembrava da plaquinha “Yrerê”.

Mandei mensagem no Instagram deles e pronto, entrada de segunda à sábado, 09:30, 11:00 ou 14:00. E eu que achava que só dava para ir agendando com agência de turismo… doce ilusão.

Chegamos na hora marcada. Fomos de roupa confortável, tinha gente de chinelo e roupa de praia… cacau e praia… casadinha perfeita.

Eu fui de bota de trilha por que eu adoro correr roça e entrar na Cabruca sem medo e sem preconceito.

Estava chovendo e isso mais ajudou do que atrapalhou. Mata Atlântica chove muito e faz parte do passeio. Tem várias sombrinhas na Fazenda.

Tudo começa num quiosque com cobertura e banquinhos. Nosso Guia Gerson explanou muito bem sobre a história do Cacau na América Latina e Mesoamérica. Depois sobre a descoberta da bebida do chocolate até a primeira barrinha feita por Henri Nestlé. Passamos para história do Brasil, da ascensão do coronelismo até a decadência com a Vassoura de Bruxa e o ressurgimento do cacau com o Movimento do Chocolate Fino. Foi INCRÍVEL.

Chovia forte, esperamos até virar uma garoa, seguimos pela trilha do Saci. Muito linda no meio da Mata Atlântica muito bem preservada.

Paramos debaixo de uma seringueira bem velha. Já mudamos de guia, agora acompanhadas por seu Antônio. Provamos os diferentes tipos de cacau. Vimos a Vassoura de Bruxa agir na planta e tiramos fotos no Meio da Cabruca(consórcio floresta e agricultura cacaueira).

Voltamos pela trilha até a GRANDE BARCAÇA. A mesma que minha prima não tava entendendo a miniatura. Pois bem, quando abre é aquele alvoroço, as amêndoas secando e tivemos outra explicação sobre a fermentação e secagem.

Agora seguimos para Casa sede. Que CASA!!! Todo detalhe é lindíssimo, até o banheiro com a descarga para fora para não contrastar nenhum plástico com a decoração rústica.

Aí foi outra aula, só que chocolate fino, produtos e sub produtos do cacau. Chocolate de Origem, terroir, nibs, manteiga de cacau, pó de cacau. Classificação das amêndoas, modernização da produção, concursos de chocolates … enfim chega o momento tão esperado, a DEGUSTAÇÃO.

Assim como numa vinícola, nas Fazendas de Cacau podemos provar as barrinhas com terroir próprio. Delícia de Suco de Cacau e chocolates das mais variadas proporções: 55%, 65%, 72%, 80%, com nibs , amêndoas caramelizadas, uma infinidades de delícia. Amei o 72% fiquei fã e as comprinhas cresceram.

Sim, por que quando tudo termina, não acaba… temos lojinha com os produtos à disposição e o espaço está aberto o quanto você quiser para obter lindas fotos da Mata Atlântica e do cacau

.

A raiva que senti de mim mesma, só pode ser convertida em encantamento. Demorou muito tempo para ter seguido o apelo da Plaquinha na BR 415, mas o atraso será então recompensado com outras idas. Se tornará roteiro obrigatório para todos os amigos e amigas que aqui me visitarem.

Você que está chegando em Ilhéus, não se esqueça de num dia de chuva fazer roteiro de Fazendas de cacau. Alugue 1 carro e divirta-se. Pode ser muito prático acertar um transfer de ida e volta, por isso só indico pessoas da mais alta confiança e o que ganho é a amizade deles (Madureira 073-999818910 e Amaury 073-991242959m taxistas profissionais)

A visitação e degustação custa R$30,00 por pessoa.

Saindo de lá fomos almoçar bem ao lado no bairro Banco da Vitória, apenas 03 minutos da Fazenda Yrerê e claro comemos no Restaurante Camarões e Mariscos, peçam camarões “grandes”. Lugar é simples, mas a comida deliciosa e farta. Aceita cartão de crédito e conheçam o famoso “Lourival do Pitu”

Voltamos ao Festival do Chocolate e foi mais abuso de degustações maravilhosas e o gostinho de quero mais… quero mais conhecer todas as fazendas disponíveis para o turista. Turismo regional é tudo de bom.

Quer saber mais atrações de Ilhéus? Siga nosso Instagram @juremacintra

Leia mais : Aeroporto de Ilhéus tudo que você precisa saber

Poema: ODE AO MEL DE CACAU

Ilhéus: terra do Cacau e Chocolate?

Qual melhor bairro para se hospedar em Ilhéus?

Nosso Quintal Bistrô – pérola de Ilhéus

Nosso Quintal Bistrô – pérola de Ilhéus

Olha só o privilégio. Eu moro ao lado do ÚNICO RESTAURANTE ORGÂNICO CERTIFICADO DE TODO O SUL DA BAHIA. É muito luxo.

Um ano atrás um amigo me convidou para almoçar numa segunda, sua sobrinha indicou um local bem pertinho de nossa casa. Estava fechado pois só abria de terça à domingo. Eu nem dei importância e hoje me lembro que fiquei 1 ANO inteiro de minha vida sendo tolhida deste prazer, por pura preguiça. Andar de carro dá nisso, a gente não explora o bairro, não conversa com os vizinhos, não participa do fluxo social.

Pois bem, 2 pessoas me marcaram em 2019 e eu fiquei curiosa. Segui no Instagram e FUI. Aí … que foi paixão a primeira vista. Comi um espaguete de palmito com filé mignon divino.

Levei meu esposo que amou, levei meus amigos, primos, parentes e aderentes, é sucesso e sucesso.

Nome: Nosso Quintal Bistrô

Proprietários: Hélia e Allan.

Local: Ao lado do aeroporto.

Comida: Vegana, Vegetariana e opção com carne separada. Pra todo gosto. A chef diz que gosta do equilíbrio.

E daí fui provando tudo. Eles não tem cardápio fixo, somente pratos do dia com produtos sazonais, ou seja, da estação, seus fornecedores são produtores orgânicos certificados que respeitam o solo e a natureza.

Tem salada com Muita PANC (Plantas alimentícias não convencionais), legumes fermentados naturalmente, tem kombucha, tem os chutney de cupuaçu. Meu esposo que ama carne, abre mão para comer a Salada com Falafel ou quibe Vegano. A salada do Bistrô é uma obra de ARTE:

Só de escrever eu já tô pirando de água na Boca. Vou toda semana, por que sempre tem novidades. Comer alimentos da estação é um hábito que faz bem à saúde do corpo e do planeta. Respeitando os ciclos naturais, sem pesticidas e agrotóxicos a natureza fornece em abundância. E bota abundância de receitas criativas.

É uma comida Slow Food, autoral da chef Hélia e você ainda faz amigos, conversa, ela te explica o prato. É tudo de bom e sustentável e BELO. Os pratos são de encher os olhos, de beleza e sabor, com flores comestíveis.

KOMBUCHA e cerveja artesanal. Essa mulher faz tudo com mãos mágicas e um sorriso cativante.

A sobremesa. Êita… tal de iogurte de leite de coco com fermentação natural tinha de ser tombado como patrimônio imaterial. Ou sorvete artesanal … ou o que ela inventar, sempre tem gostosuras.

É ao lado do aeroporto, espaço que não tem muitas opções como já abordei neste outro artigo, então chegou morrendo de fome de viagem… para lá rapidinho, leva as malas e que é na esquininha mesmo. Ou faz ao contrário, vai voar, 14, 15 horas? Chega mais cedo, por causa dos mega-engarrafamentos da ponte, e almoça no Bistrô, você vai sair de Ilhéus encantado com a potência da gastronomia agroecológica.

Preço moderado. Tem gente que acha caro… Mas … quanto custa o alimento baratinho do mercado? Quanto custa fica doente? Quanto custa contaminar solos, rios e águas com pesticidas? Quanto custa o trabalho análogo à escravidão em grandes fazendas? Quanto custa o desmatamento? Quantos custas as queimadas?

Alimento orgânico garante um preço justo ao produtor e qualidade para quem come e para a natureza. Tudo em equilíbrio. Então os custos externalizados do alimento orgânico é muito mais barato, ele não provoca nenhum ônus ao SUS , nem à administração pública, nem à justiça. Orgânico e Agroecológico mantém uma Economia Circular perfeita e sustentável, respeito ao solo, respeito às águas, respeito às pessoas, respeito aos povos da floresta e povos tradicionais, respeito à saúde. Pensa nisso antes de achar o orgânico caro. Tem um documentário que se chama o Alto Custo do Preço Baixo, tá no Youtube e vale cada minuto, o livro História das Coisas também mostra como a Economia Linear provocou o colapso ambiental no planeta.

Comer é um ato político. No Bistrô também é um ato de amor.

Cuscuz Marroquino com talos e folha de beterraba na salada – bom demais

Aceita cartões. Aceita carinho. Aceita curtir um jazz nos sábados de noite. Tábua de frios muito boa e especial. 60,00 dá para 4 pessoas tranquilo.

Estou falando com tanto entusiasmo que com certeza você está achando que ganhei alguma coisa dos donos , não é???? ledo engano, digo e repito em meu Instagram, minha profissão é Advocacia, se tiver parceria vai surgir de forma orgânica e real. Pago TODAS as contas onde vou, posso falar bem ou mal. Geralmente só falo bem, quando não gosto me calo ou mando mensagem privada, sempre construtiva e positiva, pois acredito numa comunicação não-violenta. E assim vamos… locais que gosto, eu gosto mesmo e apoio, por que amo ser papa-jaca de fato e de Direito e amo ver esta região crescer.

Desenvolvimento se faz com turismo consciente. Amo falar de Ilhéus, temos muitos problemas, mas temos uma RIQUEZA que precisa entrar no cenário turístico que é a Agricultura Familiar e Agroecológica.

No Bistrô Nosso Quintal dá para ver como essa riqueza é POTENTE E VIVA. Desfrutem.

IBICOARA – Chapada Diamantina ainda inexplorada

IBICOARA – Chapada Diamantina ainda inexplorada

Já falei em outros artigos que eu sou da Chapada Diamantina, nasci em Seabra e há 20 anos estou em Ilhéus, vim estudar Direito e virei papa-jaca de coração e até título de cidadã de Itabuna já recebi.

Pois bem, a Chapada Diamantina é imensa. Nem pense que 1 viagem você terá um panorama, e o legal é isso , saber que dá para voltar várias vezes e fazer coisas absolutamente diferentes.

Esse ano meus primos foram meus guias. Convite para ir em Ibicoara. Confesso que eu nem sabia onde tava no mapa, quando eu digo que é imensa, é imensa mesmo.

Mas já tinha visto umas fotos da Cachoeira do Buracão. Fui no escuro. Pesquisei no Instagram e quase nada aparecia. Que mistério era esse???? hoje com internet, tudo está tão exposto… então fomos. Vou separar este artigo em CAMINHOS(deslocamento), PASSEIOS e DICAS básicas.

CAMINHOS PARA IBICOARA

Como disse , estávamos em Seabra e de caminhonete. Isto facilitou nossas vidas. Fomos até Palmeiras, na placa que tem Capão esquerda, você vira à direita, sentido Guiné.

Ô viagem linda, vamos acompanhando a serra do Sincorá, tangenciando-a, é bonito demais. Mas é estrada de terra e se chover, estar numa caminhonete ou carrinho mais valente é fundamental, tipo Uno, Gol. Ver a previsão do tempo érelevante.

Depois chegamos na estrada asfaltada de novo (BA 142) e seguimos as placas. Deu umas 3 horas de viagem , contando paradas .

Se você vai chegar de avião em Lençóis, pode fazer vários passeios ao redor da cidade e depois alugar um carro ou seguir com alguma agência de turismo que faz Cachoeira do Buracão Bate-volta. Indico sinceramente que você vá e durma alguns dias em Ibicoara.

Chegando pelo AEROPORTO DE VITÓRIA DA CONQUISTA me parece a melhor opção. Alugando um carro são apenas 3 horas de viagem em estrada tranquila e vazia. Alguns buracos apenas. é O LADO SUDOESTE da Chapada. Dá para fazer Itaetê, Iramaia, Mucugê, Andarái, Ibicoara, fugindo um pouco do circuito Lençois/Palmeiras/Capão/Iraquara.

Quem estiver no modo econômico tem ônibus saindo todos os dias de Vitória da Conquista para Ibicoara pela Empresa Emtram, custa 22,89 e são 04:30 de viagem,mas vejam os horários.

De Salvador, são mais de 10 horas de viagem e ao que parece só tem ônibus 1 vez por semana da Emtram também.

No Site da empresa terá dificuldades, então a melhor certeza é comprando pessoalmente na rodoviária de Salvador a ida e volta.

Diante de todas estas questões, se você for sem carro terá de pagar mais caro às agências, é que recomendo chamar 3 amigos, alugar um carro e partir para Ibicoara, naquele clima de amizade maravilhosa, isto facilitará sua viagem. Deixa 1 vaga no carro para o guia.

Quem vem de outras cidades é olhar o Mapa e se planejar pelos locais asfaltados. Pergunte ao guia previamente contratado, ele sempre te ajudará neste planejamento.

PASSEIOS

Fizemos 4 cachoeiras e este é ponto forte do Município. Ibicoara não tem acervo arquitetônico, nem uma cidade badalada. É um local simples, de hábitos simples, uma pracinha , mas com um agronegócio potente (farei as críticas ambientais depois). Não terá badalação à noite, nem ruas histórias com casarões como Lençóis.

Confesso que de início achei furada e depois de 4 dias estou louca para voltar, naquela Chapada Diamantina autêntica, sem fake news, sem estrangeirismos, sem coisas para inglês ver, sem misticismos inventados ou importados. Aquele povo rural simples e desbravador. IBICOARA é uma pérola a ser descoberta.

Fizemos 4 cachoeiras em 4 dias e foi excelente, pois são passeios longos e cansativos, porém revigorantes.

Chegamos em Ibicoara às 11h. Um lanche reforçado na Padaria e seguimos para

CACHOEIRA do Rio Preto. Nível de Dificuldade Médio.

Trilha Curta 2,5 km, mas subidas e descidas puxadinhas.

Mato fechado em alguns trechos e um Poço só nosso. Inacreditável como você pode estar na alta estação, em pleno 27 dezembro e ainda assim o poço estar vazio, só você e seu grupo e mais ninguém. Isto é Ibicoara: exclusividade nos passeios. Locais pitorescos inexplorados, e tranquilidade no passeio.

Confesso que tô sem disposição para praia lotada e engarrafada como Ilhéus.

Segundo nosso guia, a trilha do Rio preto era um treino para Fumacinha. Acredite, ninguém está reparado para aquilo.

Fomos e voltamos da cachoeira do Rio Preto e de noite jantar na Pizzaria Terra Mater. Paixão a primeira vista, um casal fantástico que produz tudo de forma orgânica e sintrópica. Rúcula e manjericão colhidos na hora de fazer a pizza com massa integral, isto é LUXO para mim. E só soubemos deste cantinho escondido graças ao nosso guia Roney Turismo… ainda falarei mais dele.

Dormimos em Ibicoara, em casa alugada pelo nosso guia. Éramos 7 pessoas e saiu MUITO em conta o aluguel da casa super equipada.

Acordamos mais tarde, tomamos café na padaria, super barata e gostosa e seguimos para o BURACÃO.

CACHOEIRA DO BURACÃO

Chegamos 11 horas da manhã, pois arrumamos toda nossa bagagem no carro e fomos tomar café.

30 km de estrada de chão e chegamos no Buracão. Parque Municipal do Espalhado e só pode entrar com guia, 6 reais por pessoa.

Desde o início tudo lindo. Um caminho de pés de mangabas, tem coisa melhor que fruta silvestre co caminho da trilha??? . Balançava cada pé para cair o fruto doce.

Paradas estratégicas no caminho, fotos e o ponto máximo, local do rapel e ponto de fotos da Cachoeira do Buracão por cima. Surreal de lindo. Mágico.

O parque municipal tem banheiros na entrada, estacionamento montado e no caminho tem escadas interessantes que você desce de frente, diz a lenda que foi Santos Dumont que inventou aquele modelo.

Depois da última descida, o cânion de acesso ao buracão, ou vc atravessa por um pau atravessado pelos dois lados(pinguela), ou vai de colete nadando, tudo já está disponível lá, sem custos adicionais.

Surreal de lindo. Surreal as fotos. Surreal a energia daquele local.

Paramos para lanchar, armamos a tenda, digo canga, com frutas, farofa, pão, ovo, cenoura, beterraba, azeite, cebola, ralamos tudo, misturamos e todo mundo olhava a cena : “Buracão Gourmet”.

Desarmamos o circo e preparativos para retorno, parada na Cachoeiras das Orquídeas para banho e fotinhos lindas, segunda parada no Poço grande, no pôr-do-sol, coisa linda de ver e sentir.

Saímos de noite, no escuro e dormimos no Brejão na Pousada da Val, comunidade rural, bem perto da entrada da Cachoeira da Fumacinha. Foi providencial. Nosso guia conseguiu reservar tudo antes.

Chegamos no restaurante da VAL e tinha uma janta boa, muito apetitosa. Fartura, gostosura. Tudo bom e barato. Aquele carinho típico das comunidades rurais.

CACHOEIRA DA FUMACINHA

Dormimos bem na pousada da Val. Acordamos cedinho. Fumacinha tinha de ser café às 07:00 impreterivelmente.

Tudo corria bem. Chegamos na entrada da trilha, que era bem perto da pousada.

Início da trilha da Fumacinha- 18 km ida e volta

Juro que nos primeiros 30 minutos senti uma prostração, achei que não ia conseguir, quase desisti. Eu fiquei por último na fila de 09 pessoas. Tinha mais 1 casal de São Paulo com nosso grupo, acolhido pelo guia Roney.

Acho que o guia sentiu e me chamou para frente. Bem Atrás dele, tudo que ele fazia eu repetia sem pensar muito. E foi minha salvação.

A trilha é PESADA, nível difícil, muitos obstáculos, atravessar por pedras, subir em galho de árvore, raiz, pular, andar em pedra com limo, fazer pêndulo com o corpo.

Algumas paradas estratégicas para beber água e se banhar. Fizemos em 4 horas e 30 minutos. Confesso que eu devo ter atrasado o grupo e muito.

Mas também tivemos tempo de admirar as incríveis paisagens pelos paredões de pedra, pelo leito do Rio, pela Mata Atlântica fechada em pleno centro da Bahia.

Chegando na Fumacinha, a entrada é sinistra só de olhar. Tem de escalar, fazer pêndulo, se apoiar sem nenhuma segurança, é uma aventura surreal(palavra que vou repetir pois é a melhor definição). Eu nem acreditava naquilo, talvez se me contassem antes eu não teria ido. Ainda bem que não me contaram e que eu FUI. Não desista jamais. Daquelas aventuras de fazer 1 vez na vida.

MAS VALEU CADA IGNORÂNCIA MINHA. A Fumacinha é algo surreal, é alucinante, é desesperador, é “hollywoodiana”, é Avatar, é Bahia, é tudo de mágico. É quase indescritível. E se você desanimou pelas dificuldades que relatei , nem pensa nisso, abstrai e vem. Cada hora de esforço vale a pena para chegar ali.

Ibicoara – Cachoeira da Fumacinha. Foto @juremacintra Modelo @adrianebarretoo

ODE À FUMACINHA

Todo o cansaço vira torpor.

Toda angústia vira paixão.

Todo medo da caminhada vira excitação.

Todo calor do corpo vira alívio ao nadar no poço gélido.

Todo gelo vira descanso.

Toda ansiedade vira realização.

Chegar na Fumacinha é poético, virulento, romântico.

Por Jurema Cintra @juremacintra

Lanchamos lá. Rolou “Fumacinha Gourmet ” também.

Na Volta choveu e deu medinho, pois as pedras estavam lisas, escorregadias e aí quero falar do profissionalismo do nosso Guia Roney da RADICAL Chapada, o controle emocional, a experiência dele, o modo de agir e falar foi reconhecido por todos, na chegada fiz discursos e teve Palmas, merecidas .

Chegamos no carro já de noite, foi quase 1 hora de trilha no escuro, mas no ponto mais “light” digamos assim, por dentro da Mata , tudo plano. Levamos lanternas e a luz do celular ajudou também. Me lembro que na primeira hora do dia Roney falou:

-celulares carregados, em modo avião para não gastar a bateria???

Dito e certo, por isso uma lanterna faz diferença, dá trabalho segurar celular, andar de noite e ter cuidado durante a trilha, lanterna que pode pendurar é muito útil, ou aquela de cabeça. Andar no mato de noitinha, no entardecer é lindo, ouvir os bichos, e a luz da lua deixava o céu incrível, foi muito romântico.

Enfim chegamos ao carro, tomamos caldo de cana, depois um merecido banho, eu nunca tinha ficado tão suja numa trilha, a água saia preta, sem bucha de banho improvisei com a calcinha mesmo. Esfregava no corpo com sabão e saia sujeira demais, estava de corpo e alma lavada; a Val fez uma jantar perfeito com muita comida regional, Godó(cortadinho de bana dágua verde), cortadinho de palma, galinha caipira, comida dos deuses, ou melhor dos trilheiros amadores que desafiaram a Fumacinha e venceram.

CACHOEIRA DO VÉU DE NOIVA

Dormimos na comunidade de Brejão de Novo, na Pousada da Val, e foi ótimo, por que Véu de noiva é no mesmo caminho que Fumacinha, só que na Bifurcação seguimos para esquerda.

Encontramos 2 rapazes sem guia perguntando da Fumacinha às 10 da manhã. Ir sem guia na Fumacinha é uma LOUCURA que não recomendo nem para inimigo. Com chuvas, as pedras devem ter mudado de lugar, pensa só, não tem marcação, é muito difícil achar as passagens e entradas pela mata. Explicado isso eles retrocederam e os guias só recomendam começar a trilha no máximo 09 da manhã, pois não tem como voltar de noite, o caminho é longo e perigoso.

Seguimos para Véu de Noiva, bem mais light contudo havia desafio sim…

Cachoeira está no fim deste mini-cânion, chegamos nadando

Subir em árvore, se equilibrar, subidinha e tudo valeu para chegar no último Véu, sem ninguém, somente nosso grupo. O título do Artigo é: Chapada Inexplorada, então … NINGUÉM OU QUASE NINGUÉM, os caminhos são longos ou pelo menos escondidinhos e tá aí o segredo.

Poços para banho só nossos.Tranquilos, em paz, só ouvindo os pássaros e muita conversa boa com o grupo.

Contato com a natureza linda e preservada. Turismo comunitário e apoio à economia local, Isso é Ibicoara. Isso dá certo. Turismo predatório é um desastre, só exploração e descaracterização da cultura local, tô fugindo disso.

Encontramos 2 cobras cipó, eu morro de medo, o guia fotografou, fez selfie e mostrou com segurança ao grupo. Eu nem chego perto, tenho um asco. Mas é um bom sinal vê-la ali quietinha (não é venenosa), isso significa que a natureza tá equilibrada, ecossistema equilibrado, em harmonia; a cobra pode tomar sol e banho numa boa e se não mexer com ela , ela não mexe com ninguém.

NÃO Vou colocar foto de cobra em meu site, não… povo da Chapada adora história de cobra, vídeo de cobra, meu avô, meu pai, tios e amigos, não tem 1 ano para essas histórias não se renovarem, multiplicarem e aperfeiçoarem. Tem curiosidades sobre serpentes … conversa com os nativos da chapada … tem salvação isso não …

Como acordamos mais tarde, cansados da Fumacinha, tomamos café mais tarde, combinamos almoço(separado) na Val mais tarde também, deu 15:00 quando chegamos da Véu de Noiva e aquela FEIJOADA espertíssima prontinha.

Eu e Dona Val – comunidade de Brejão

Caímos matando na delícia e quem disse que deu coragem para subir para a Cachoeira do Licuri? Seria o último passeio do nosso roteiro.

Mudanças acontecem e tudo bem, todo mundo concordou que o cansaço bateu e veio a prostração depois do feijão.

Pegamos nossas malas (vejam que check-out tarde), tudo ali é negociado com a dona, então é fácil.

Deixamos a Pousada da Val, banhados, arrumadinhos e seguimos para o Mirante do Campo Redondo. Mermão … que visual era aquele….

Eu fique extasiada. Que fim de tarde lindo, pôr-do-sol fantástico. Fotos sensacionais e aquela sensação boa de ter deixado apenas pegadas.

Paradinha estratégica na Coxinha de Jaca com maionese caseira de ricota com ervas… ui… ui … eu viajo para comer mesmo ….

Paisagem de uma Chapada Diamantina autêntica, conservada e preservada pelos seus moradores e amantes.

Dormimos novamente na casa alugada, jantar de Pizza no Terra Mater, por que se é bom a gente repete.

No quinto dia, Acordamos, arrumamos carro, padaria para tomar café e comprar CAFÉ. Cafés finos, orgânicos, sintrópicos e da agricultura familiar de Ibicoara são sensação. Não tem um tour do café organizado mas o guia pode te mostrar. Na padaria tinha uma prateleira cheinha e nós nos acabamos. Trouxe café das alturas da Colômbia e não ia comprar na minha Bahia???? nas alturas???? … oxe, meu esposo adora café.

Partiu Seabra com a vontade de voltar para fazer Buracão de Novo que foi delícia demais. Voltar para Conhecer a Cachoeira do Licuri e mais umas 2 diferentes. Visitar os restaurantes escondidos e pousadinhas na estrada. Parar de cantinho em cantinho, placa por placa.

DICAS DE VIAGENS

Quero fazer um artigo mais detalhado sobre o que levar na mala para Ibicoara. Vejam como gosto de escrever, kkkkkkk, então seguem apenas sugestões que foram úteis para mim, claro que cada perfil de viajante tem necessidades diferentes.

  • Levar poucas roupas e aquelas apropriadas para trilhas e caminhadas;
  • Levar mochila bem leve para andar nas trilhas;
  • Usar Bota ao invés de tênis;
  • Lanterna;
  • Contratar Guia, até mesmo antes, para planejar os dias em cada cachoeira;
  • Dormir na Comunidade para fazer as trilhas da Fumacinha e Véu de Noiva com mais tranquilidade;
  • Ir de carro facilita sua vida, mas tem agências que organizam passeios coletivos;
  • comer comidas regionais;
  • comprar café de Ibicoara e região, além de ser gostoso e sustentável é um ótimo presente para amigos;
  • Levar dinheiro, lá só tem Bradesco e nem todo local aceitará cartão ou a internet pode estar fraca;
  • Olhar o tempo , sempre e sempre, nos aplicativos e sites ;
  • Respeitar a natureza deixando lá apenas pegadas e boas lembranças;
  • No Nosso Instagram @juremacintra tem muitos destaques salvos

Eu falei no nosso Guia inúmeras vezes né, então deixa eu fazer um merchan gratuito, eu pago todas as minhas viagens, então quando gosto de um serviço é por que foi bom MESMO e a pessoa dele me cativou. Turismo Honesto, comunitário, o Roney e sua esposa Keu(guia também) entendem tudo de Ibicoara e de turismo sustentável. O Instagram dele que tem fotos lindas é : Roney_ecoturismo e o Zap Zap para você fechar a viagem dos sonhos é : 077-981493344

Roney ecoturismo- meljor guia de Ibicoara

Leia também: Bistrô da Onça – muito além do Vale do Capão

Caminhos da Chapada Diamantina

Mochilão pelo Sul da Bahia – dicas importantes