Vou ser convocado pelo INSS?

Vou ser convocado pelo INSS?

Recebo esta pergunta todos os dias . As pessoas estão com tanto medo diante do terrorismo estatal, que vi na televisão  um Casal de Idosos dormindo na fila do INSS com medo de perder o benefício, o que me doeu na alma.

Recebo mensagens de todo o país: “eu estou na lista?”, “minha mãe será chamada?”, “tenho 57 anos, eu irei também?”.   Não tenho bola de cristal, sou uma humilde advogada, mais rápido do que me perguntar é ligar para 135, mas vamos ao GERAL, que pode ajudar todos os angustiados e angustiadas deste país.

Vamos esclarecer quais  pessoas serão convocadas pelo INSS neste ano de 2018, quais segurados estão na mira da Previdência: (mais…)

Bistrô da Onça – para além do Vale do Capão

Bistrô da Onça – para além do Vale do Capão

Tempos que não tinha uma experiência gastronômica tão intensa.

E foi muito especial, por que nasci em Seabra na Chapada Diamantina, região belíssima no Centro da Bahia, nem sempre fácil de chegar e que já falei aqui sobre os caminhos.

Paraíso de Cachoeiras, trilhas, montanhas e paisagens deslumbrantes. De um povo criativo e uma culinária riquíssima.

Visitando os familiares na semana Santa, meu adorado primo agendou um almoço no Bistrô da Onça. Disse que eu iria gostar muito, que estava viajando demais para o exterior e precisava redescobrir a Chapada. Em parte tinha razão, por que estamos desbravando terras estrangeiras , contudo me sinto cidadã no mundo, onde estas fronteiras não existem.

11 horas da manhã saímos de Seabra, rumo 38 km para Palmeiras, via BR 242. Quem já está no Vale do Capão precisará de carro ou transfer.

Meu primo ia me contando no caminho e eu ficava cada vez mais ansiosa. Conhecer um restaurante no meio do mato, numa serra, ele me alertou: – comida vegetariana viu? mas se come muito.

Eu adoro comida vegana e vegetariana, aliás adoramos comer, o que importa é está gostosa. Como ele já tinha ido com a esposa outras vezes foram rasgando elogios aos donos.

Quando chegamos em Palmeiras, cidade que adoro e tem a casa mais linda da Chapada(no meu modesto entendimento), seguimos a sinalização no sentido do Capão. Quando termina o calçamento terá uma placa, então vire à DIREITA :

Resultado de imagem para vale do capão guine placa

foto: seligachapada.com.br

São mais 08 km adentro de estrada de chão. Carros muito baixos podem ter dificuldade.

É aparentemente longe, meio do mato, mas vale cada minuto da jornada.

Começam as placas do Bistrô da Onça, tem muitas indicações, até chegar no estacionamento.  Nosite do restaurante tem tudo bem descrito, não tem dificuldade.

A chegada já é uma surpresa, pois tem de deixar o carro 250 metros antes e ir andando. Você conhecerá a Horta orgânica, sintrópica de onde vem praticamente tudo que é servido nas mesas. Curiosa que sou, entrei e vi tudo, os processos agroecológicos, identifiquei um montão de coisas legais, a cobertura vegetal com palha de arroz vermelho, a cerca verde de palma, o galinheiro, as plantas misturadas seguindo a lógica da sintropia. Nem conversei sobre isso com os proprietários, espero estar certa… encontrar restaurantes que pensem em sustentabilidade é sempre um prazer, já escrevemo sobre este tema.

Só com reserva via Zap ou Facebook por que são apenas 4 mesas, tudo muito exclusivo e preparado na hora.

Amando tudo, desde a entrada, a casa numa arquitetura que dialoga com a mata, com a natureza,  banheiro todo aberto com vista para a serra.

Adega com rótulos incríveis e baratos, em comparação à distância, 100, 120 reais e aceita cartão. Pois é, lá nomeio da serra, a internet e a tecnologia nos unindo a Carlos e Jeff. Os proprietários e chefs que fazem tudo ali mesmo numa cozinha aberta. Nem vou colocar tantas fotos que é para não estragar o momento.

Queria comer daquela forma todos os dias, quanto primor, beleza, bom gosto, sabor intenso e marcante. AMAMOS!! Toda vez que for em Seabra terei de reservar um dia lá. Você que vai pro Vale do Capão, é perto  e incrível, aluga um carro por 1 dia, contrata um transfer, ajusta horários, por que é um passeio imperdível para tarde toda. Chegamos por volta das 13:00 e só saímos 16:40. Aliás alugar um carro para visitar a Chapada é providencial por que te dá muito mais mobilidade  para percorrer a zona rural de diversas cidades.

Como foram os pratos:

  • Chá gelado à vontade
  • Entrada/aperitivos
  • Sopa 
  • Salada com folhas e flores colhidos na hora 
  • Prato principal com pão Chapati  
  • Sobremesa
  • Claro- um bom brinde com vinho Argentino para homenagear o Carlos, que saiu da Argentina e veio nos presentear com tamanho bom gosto.

Ainda estou com os sabores e aromas na mente, impregnados. O cardápio depende da estação, da sazonalidade, tudo ali respeita a natureza e o ciclo da vida. Imagina minha angústia em saber que cada vez que formos terá pratos diferentes, minha nossa !!! A memória gustativa é algo muito forte e intenso, a salada com mostarda negra crocante e molho de vinagre de abacaxi e mostarda artesanal, me marcou muito. Também a sopa de cenoura que conseguiu ser tão boa quanto a da Bar Sete Maravilhas no Porto que já contei aqui.

O banheiro é um espetáculo a parte, a casa, a vista, a visão panorâmica da serra da Guiné, entrada para o Vale do Pati. Tudo perfeito. Na porta vimos uma revista aberta, da Azul. Adoro revista de avião, a gente descobre muita coisa escondidinha e tinha uma reportagem belíssima sobre o Bistrô da Onça, que você pode acessar aqui.

Últimas informações, como os donos trabalham sozinhos é preciso verificar antes os dias de funcionamento, em março de 2018 quando estivemos lá só funcionava de quinta à domingo. Tem de reservar pelo Zap ou Facebook, ligue antes para não haver imprevistos. Aberto apenas para almoço. Valor fixo por pessoa é de 100 reais em 2018.(vale cada centavo, muita comida de excelente qualidade – gente COMI DEMAIS). Aceita cartão de débito ou crédito. Comida Vegetariana, mas acredite você nem sentirá falta da carne. Nada como tirar 1 dia e comer algo diferente e muito saudável. A Chapada Diamantina é muito grande e diversa. Vale do capão é muito mais que somente a Vila. A Guiné tem seus encantos de vilarejo pequeno e agora tem restaurante digno de qualquer capital. Aventure-se para além do básico e #botarodinhanospés

Leia também : Caminhos para Chapada Diamantina- rodovias pela Bahia

                           Restaurantes e Sustentabilidade

                           Dicas de Ilhéus- curtindo as prais no verão

                           Ilhéus- Giro Gastronômico

Acompanhe nosso Instagram: @juremacintra – Advogada que Viaja

Como pedir um benefício no INSS  ????

Como pedir um benefício no INSS ????

Parece uma pergunta simples para nós advogados, mas não é. Os clientes quando fazem o contato inicial perguntam isso constantemente. Também já atendi casos que pessoas nunca deram entrada no benefício pois não sabiam onde ir, como fazer, onde procurar. Ainda existem muitos mitos sobre o INSS. Era comum na década de 90 os noticiários diariamente mostrar  pessoas que deixavam pedras nas filas imensas que cresciam durante a madrugada, tudo era muito precário antes da Internet. Idosos morriam na fila do INSS.

Muitos, ao ler, irão se identificar com este artigo e estas informações. Eu era criança no interior da Bahia, e era comum ouvir a frase que para se aposentar tinha de ser “amigo” de fulana ou fulano ou que “vereador tal” poderia ajudar. Benefícios eram moedas VALIOSAS de troca em eleições, e o poder que se tinha era imenso.

Quando comecei a estudar também tínhamos medo do Direito Previdenciário. Eram tantos advogados presos, quem não se lembra da advogada e milionária GEORGINA, que fraudou e embolsou milhões de reais indevidos.  Nosso professor era muito bom, mas a legislação estava sempre mudando, tantas e tantas Instruções Normativas, além disso a internet na Universidade era escassa e precária, não dava naquela época para acompanhar estas alterações constantes.

O destino nos colocou novamente na Seara do Direito Previdenciário, fazendo assistência judiciária gratuita na Vara Federal de Itabuna, o que nos levou a paixão pelo tema, pela área, pelas pessoas.

Mas vamos ao tema do artigo em si? Como pedir um benefício?

“Dra Jurema …  tenho um amigo que ajuda pessoas… tenho um amigo que é politico … tenho um conhecido no INSS… tem um rapaz na internet que  prometeu me aposentar … tem um rapaz que passou em minha rua e pegou os documentos dos velhos para aposentar …  tem um amigo na prefeitura que dá um jeitinho … ”   Quando ouço essas frases eu SURTO. Em pleno 2018 ouvir tudo isso, é voltar num passado sombrio. Todas essas frases nos remetem a figura do atravessador, que por vezes esta obtendo vantagem indevida e exercendo ilegalmente atos privativos de advogado.

Leia também: Pensão por Morte – quem tem Direito? 

                          Aposentadoria pro Idade – quem tem Direito?

                          Recadastramento de Idosos é prorrogado para 2018

                          10 perguntas e respostas sobre o recadastramento de BPC para idosos e pessoas com deficiência

 

Não precisa de NADA disso. O Número mágico do INSS é 135, ligação gratuita de telefone fixo ou  uma pequena taxa de ligação de celular. Basta isso, 1 ÚNICA LIGAÇÃO  e as portas do INSS se abrem gratuitamente para você. TODOS os benefícios podem ser agendados pelo próprio segurado, trabalhador, por você ou algum parente. O atendente irá fazer algumas perguntas, agendar e MARCAR DIA e HORA, para você levar os documentos na agência do INSS mais perto de sua casa. PRONTO!!! Em alguns minutos você, sozinho, deu entrada no benefício.

No dia e hora marcado deve comparecer com xérox e original da documentação(não autentique em cartório, o INSS faz isso de graça), os servidores irão atender nesta hora exata, não tem necessidade de chegar com 1 ou 2 horas de antecedência. Só distribuirá sua senha específica 15 minutos antes do horário marcado. Os servidores do INSS são funcionários públicos federais concursados, são pessoas éticas e capacitadas para te passar todas as informações necessárias e caso precise de algo mais, será dado prazo de 30 dias para você cumprir alguma exigência. Não é um bicho de 7 cabeças como muitos pensam.

Quais benefícios posso agendar no site e no telefone 135??? TODOS. Desde a perícia do auxílio-doença até as aposentadorias, pensão por morte, BPC dos idosos e pessoas com deficiência, atualização cadastral, cópia de processos e recursos.

Devo contratar advogado para fazer isso?? É uma faculdade do cidadão, caso queria pode ir sozinho, caso queira tem a liberdade de contratar advogado para acompanhar e orientar sobre o pedido administrativo, é um trabalho previsto na Tabela da OAB e absolutamente legal.

Tem mais, com a internet, a vida do cidadão facilitou imensamente. Hoje se pode agendar TUDO , pelo site www.inss.gov.br e verificar todos os dados pelo  www.meu.inss.gov.br , que é simples de acessar, basta cadastrar uma senha , tudo on-line.  Pode-se até pedir benefício de forma automática, como a Aposentadoria por idade.

Brasileiros que moram no exterior podem e devem utilizar o site do INSS para acompanhar sua situação junto ao órgão, para solicitar benefícios, para pagar contribuições através de boletos.

 

Tem dúvidas?  Vai no site do INSS que lá tem tudo mastigadinho. O Site é tão bom!!! É uma fonte que nós advogados sempre bebemos.

 

Gostou do artigo? Compartilhe em suas redes sociais.

Tem dúvidas? Mande mensagens.

Tem sugestões de pauta? Nos indique temas.

Salar do Uyuni sem perrengues – aventura na Bolívia

Salar do Uyuni sem perrengues – aventura na Bolívia

O Salar do Uyuni com certeza foi o lugar mais incrível que já visitei. É de uma imensidão inexplicável.

Você vê as fotos dos viajantes, milhares de posições, céu estrelado, mas nada é igual ao dia que você coloca seus pés lá e sente aquela energia toda.  Nossa viagem de férias seria apenas para o Chile, como já falei anteriormente,  decidindo por 3 países: Chile, Bolívia e Colômbia e denominei Expedição Sangue Latino, conhecer e desbravar a cultura andina. Comprei as passagens e começou a luta de reservas de hotéis, melhores bairros no AirBNB, agências.

Ao pesquisar sites e conversar com 2 amigos que já tinha ido ao Uyuni, chega deu aquele desespero… só me contavam perrengues, situações precárias: 2 dias sem tomar banho, comer banana e atum em lata todos os dias, furto em albergue, dormir sem calefação e com 3 casacos, alojamentos e banheiros imundos. Fiquei aterrorizada, só que eles contavam essas histórias de forma muito feliz, por que sempre afirmavam que a experiência tinha sido única, lugares belíssimos e que valia a pena.

Como gosto de blogs de viajantes… foi um destes que me salvou, por que se eu chegasse com meu esposo num alojamento no meio do deserto sem banho quente e com quartos coletivos, era divórcio certo. Já acampei, adoro roça, sei cozinhar em fogo de chão, faço qualquer coisa… se precisar. Como atualmente já passei dos 30 anos, não estava disposta a passar por perrengues.

Num desses relatos, o viajante falava que bastava pagar um pouco mais para ter ter todo o conforto na Bolívia, não estou falando de LUXO, ok, nem tenho condições para isso, mas o conforto, o básico, condições razoáveis para uma viagem de aventura.

Assim, achei a indicação da empresa Creative Tour que a mesma da Uyuni Expeditions (acho que é apenas o nome do serviço) , empresa Boliviana antiga, com sede em Uyuni, Cochabamba e outras cidades.

 

COMO CHEGAR ? COMO SAIR ?

Viemos de San Pedro de Atacama, preferimos fazer essa casadinha Atacama e Uyuni. Afinal é preciso muita disposição para aguentar as durezas dos Altiplanos Chileno e  Boliviano.  Na Travessia não tem somente o salar branco e inconfundível, tem montanhas, vulcões, lagoas de cores variadas, cânion, pueblos, museus, múmias, fauna e flora desafiadora devido ás condições climáticas extremas.

Laguna Colorada – #semfiltro #nofilter

O transfer nos levou do Hotel Quechua até a fronteira com a Bolívia. Para facilitar foi esse Hotel que escolhemos, na esquina da Rua Caracoles e com bom custo benefício. Perto no centrinho, mas sem o barulho do Centro, dormia e acordava com os pássaros. Não precisamos ficar levando mala nas ruas de barro de San Pedro, nem agendar um taxi para tão perto, ficamos lá mesmo e foi ótimo para nossos passeios no Chile também. Os carros da Coque Tours(transfer) já dormem no estacionamento do Quechua Hotel, então foi bem tranquilo, sem dificuldade com as malas, afinal eram 24 dias de viagem e expliquei como preparamos nossa bagagem aqui. 

De lá o carro da Creative com nosso Motorista boliviano Cesar, já estava nos esperando com Snacks, o roteiro, água, carro com GPS, oxigênio. Nossas malas foram dentro do carro que era bastante espaçoso. Tour semi-privativo com 4 pessoas, vieram 2 australianas muito gentis que fizemos amizade.Baiano é muito dado mesmo!!!

De La Paz, tem avião pela BOA e pela Amaszonas, todo dia, vários horários. A  BOA é bem maior, mas não consegui comprar pela Net. Talvez a agência Creative Tour ou outra boliviana possa ajudar a emitir os bilhetes, pois são mais baratos. Na Bolívia não funciona Paypal, pagamento internacional é um problema.  Voltamos de Uyuni para La Paz, vôo só de ida, pela Amaszonas, jato pequeno, portanto não cabe nada de bagagem de mão, eles vão despachar no porão sem cobrar   taxa extra, mas se você tem aquela bolsinha de mão chique, ou colocou dinheiro, máquina fotográfica, eletrônicos… melhor  levar uma mochilinha bem menor para retirar esses itens mais caros. Consegui comprar pela internet.

Não sei como é a experiência de ônibus, só andei em rodovias na Bolívia de La Paz para Copacabana, tinha muito engarrafamento e a estrada estava em manutenção, muitas obras, trânsito lento.

 

ESTRUTURA E SERVIÇO OFERECIDO

 

Durante os 3 dias que fiquei em San Pedro eu via as fotos das centenas de agência e me deliciava, mas quando via os carros passando com 6 pessoas dentro, só pode levar 1 mochila pequena, e ouvia conversas das dificuldades me assustava, era um misto de sensações.

Chegamos na fronteira da Bolívia e nosso transfer da Coque Tour agilizou o procedimento e conseguiu nossos carimbos, por que a fila era imensa… faz muito frio… muito vento… vá agasalhado e com roupas térmicas, nem que você tire depois no caminho.

Fronteira Chile- Bolívia- Hito Cajon

Nosso carro era bem novo e equipado, vou listar abaixo o que tivemos e o que outras empresas não oferecem ou é diferente estará em azul e que achei essencial para nossa viagem ser bem tranquila :

Tour semi-privativo com 4 pessoas ;

Água mineral à vontade;

Todas as Bagagens dentro do veículo ;

2 diárias em Hotel no Deserto e no Salar da Rede Tayka;

Quartos duplos com banheiro privativo;

Hotel com Calefação, banho quente, internet(lenta mas dava para o básico);

3 refeições com vinho no almoço;

Jantar com vista panorâmica

Snacks;

Ingressos aos parques incluídos;

Motorista que também é guia;

Carro com GPS/oxigênio/telefone de satélite;

Assistência remota com a equipe da Creative;

PAGAMENTO 

Confesso que essa parte foi a que mais me preocupou. É bem mais caro que os pacotes contratados diretamente em San Pedro de Atacama e no Uyuni, que ficam entre 200 e 300 dólares.  Como li avaliações no TriAdvisor  me encorajou. Por isso repito: pessoas reais, avaliem empresas reais, isto ajudam muito, escrevam , comentem.

Troquei diversos e-mails com a Verônica, demoraram um pouco de responder, mas depois de muitas mensagens, tirar dúvidas, agendei com antecedência e paguei via Western Union que aqui na minha região tem dentro das lojas Riachuelo(hoje com o boicote nem sei se entro mais lá, sou advogada de Direitos Humanos e o movimento LGBT está numa campanha, devido as publicações homofóbicas do proprietário). Turismo consciente tem tudo haver com este Blog. Banco do Brasil também faz esta transferência para Bolívia. Não consegui via Transferwise pois pedia um código de 9 números que ninguém conseguiu decifrar. Também não cobrava pelo cartão.

Fiquei tensa, enviar dólares para o exterior para uma pessoa física que nunca vi. Se você está se sentindo assim, tem algumas precauções, primeiro eu avaliei o site, a empresa, eu recebia mails oficiais, site seguro. Depois vi as avaliações no Trip Advisor, depois procurei pessoas que já tinham contratado pelas redes sociais, fui no Google Street View ver a rua ,se sede física  era real e  pimba. Escolhi a Creative Tours.

Este post não é patrocinado, ok, não recebi nenhum tipo de vantagem de nenhuma empresa aqui citada e paguei meu passeio integralmente. Fizemos uma parceria apenas este mês para os meus leitores,  quem ganha são vocês e eu agradeço muito quem está passando por aqui para ler este artigo, lembrando tem uma surpresinha lá no final.

 

OUTROS FORMATOS DE TOURS e INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS

Demais Tours das Agências, pelo menos o que pude perceber, são desta forma:

6 pessoas no veículo e 2  vão no banco que reclina no bagageiro, então o motorista vai revezando as pessoas cada dia para não cansar;

Água é cara demais no Chile e Bolívia, e você terá de levar seu garrafão(5/6 litros), afinal serão 3 ou 4 dias, ainda terá de comprar mais nos mercados improvisados nos povoados do deserto;

Sendo transporte com 6 pessoas não terá tanto espaço dentro do veículo para tanta bagagem, então sua mala maior terá de ir no bagageiro superior amarrado e só devolve no final do percurso, pense na cor e na poeira, serão 600 km de estrada de chão. Já  sua mochila com os itens  básicos tem de ir com você dentro do veículo, muitos optam pelo locker no Uyuni ou em San Pedro, para guardar mala maior e só ir com o básicos dos 3/4 dias;

Paradas e hospedagem são em alojamentos, hostal no meio do deserto: é uma opção bem comum por lá. Como falei antes eu não faria, mas cada pessoa tem seu estilo de viagem, precisamos respeitar. O mais importante é informação, então pergunte tudo antes, se tem janelas, se tem banheiro adequado, quanto custa, se tem banho quente, se tem quarto masculino e feminino separados, quantas camas por quarto, pergunte sobre cobertas, talvez precise de saco de dormir. Pergunte e veja fotografias. Tem alojamentos que não tem LUZ, é bem roots.

Banheiro é um assunto frequente quando falamos em Bolívia. Deixei de ir nas Termas de Polques por que o Banheiro para trocar de roupa estava impraticável, já no Pueblo de Coquesa e Isla Incahuasi estava mega limpo.  Infelizmente em alguma paradas pude ver que, os viajantes para economizar grana, fazem suas necessidades fisiológicas ao redor dos alojamentos e hostal, e sujam todo o entorno dos parques, as lagoas, um absurdo, tudo isso para não pagar 5 bolivianos.

Também pergunte sobre os valores de uso de banheiro e dos parques, assim, você leva a quantidades de bolivianos adequada. Também aceita pesos chilenos.

Calefação ou a falta dela é tema relevante. No meio do deserto não tem luz elétrica, não tem água encanada, tudo depende de geradores ou energia solar, eólica, pergunte sobre banho quente. Os banheiros são coletivos, entrei em 2 para uso no meio da viagem, não sei como era à noite com o frio que cai sobre o deserto. 

Refeições são preparadas pelo próprio motorista. Não tem água doce no deserto, é rara, você verá caminhões-pipa transitando, é produto raro e caro. As refeições eram bem simples, por que 2 vezes vi o nosso motorista montando nosso almoço e via as mesas as lado com 1 banana, atum em latinha, milho, rodelas de tomate. Comida simples, tudo bem, só aviso que será isso por 3 dias, então o bom já é saber o que vai acontecer para não levar sustos. Se você retornar para San Pedro de Atacama lembre-se de não trazer NADA de comida ou vegetal ou animal; tem cachorros na alfândega e as multas são altas, o controle sanitário no Chile é rigoroso, não vacile com aquela maçã.

Maioria das agências você que comprará seus ingressos, lá mesmo na hora, então planeje-se e sempre tenha bolivianos extras para souvenir, banheiro, lanches e os tickets, tem de pagara para entrar em todos os locais e no caminho, nas reservas que são administradas pelas comunidades tradicionais locais.

Veja fotos dos carros da empresa nos sites como Tripadvisor, ficar no meio do deserto por causa de um carro velho quebrado não deve ser nada agradável.  

De forma alguma estou desestimulando ou maculando alguma agência, só faço relatos do que vi, para que você escolha seu perfil de viagem, algumas pessoas acham ótimo e contam sorrindo seus percalços e perrengues na Bolívia, outros contam chorando e se lastimando. Viagem boa, é aquela que se adéqua ao seu orçamento e ao seu perfil. Eu me diverti demais. Se passasse pelas situações acima teria voltado solteira e infeliz, mas isso é algo pessoal, ok. As informações são para contextualizar.

 

DIVERSÃO

Nem preciso reafirmar como é lindo, magnífico, como o Uyuni é mágico. O altiplano boliviano tem efeitos especiais de verdade, CRIADOS PELA PRÓPRIA NATUREZA esplendorosa.

Tínhamos as paradas programadas, mas como éramos apenas 4 fomos optando e pedindo paradinhas especiais, demorava menos em um lugar, mais em  outro, dependendo das condições climáticas e do nosso ritmo.

As fotos são um caso a parte, são milhares e quantos gigas você tiver no seu MicroChip irá lotar. Aquelas de perspectiva são difíceis, mas nosso guia César arrasou e tinha a maior disposição.

Leia também: Como prepara Mala para Uyuni- calor e frio

                          Expedição Sangue Latino- roteiro Chile, Bolívia e Colômbia

                          Primeira Viagem internacional- vencendo medos e barreiras

 

HOSPEDAGEM

A rede Tayka tem uma estrutura muito boa. O Tayka del Desierto reúne os viajantes de todas as rotas, de quem vem no Chile, de quem vem de diversas estradas da Bolívia, por isso lotou!!!

Se você quer se hospedar em Hotel, acredito que deva fazer com antecedência mínima. Quase fomos surpreendidos, pois bem naquela época iria passar o Ralidakar, então os preços subiram, mas nós já tínhamos contratado antes de sair a programação. Foi tudo tranquilo e ainda vimos o Dakar em La Paz.

 

Existem várias regrinhas. Pedem para carregar os eletrônicos até às 20:00 enquanto tem corrente nas tomadas.  Para tomar banho o mais cedo possível por que a água é aquecida com energia solar. Tem farmacinha e oxigênio. Muito útil e muito usado pelos hóspedes, já que estamos 4400 metros acima do nível do mar. Quartos muito limpos, bem decorados e com amenidades(shampoo/condicionador/sabonete).  Quem está viajando por muito tempo, isto já é algo para levar na mala e poupar peso. Cobertas quentinhas e uma janela com vista para o céu estrelado. Era o conforto  que precisávamos depois de 1 dia exaustivo

No outro dia dormimos no TAIKA de Sal, muito lindo também, já dentro do Pueblo, nas margens do Salar, então tinha luz elétrica à vontade. Podíamos caminhar  bem dentro do Uyuni.

Nosso motorista nos acompanhava em todos os momentos, e dormia no mesmo Hotel, nos quartos para os “chofers”e também fazia refeições conosco, além disso foi nosso guia e amigo pelos 3 longos e maravilhosos dias de travessia. Imagina o tanto de perguntas que eu fazia … César foi muito, muito… paciente.

Bebidas são pagas em separado e aceitam boliviano, peso chileno ou dólar.

 

ALIMENTAÇÃO

Quando falei que ia para Bolívia meus amigos médicos logo me passavam 1000 recomendações: “não coma comida de rua “, “cuidado com contaminação”, “leva remédio”.

Enfim, viajar para outro país é sempre um choque para seu estômago também.

Mas foi tudo tranquilo pelo Uyuni. A comida foi simples porém adequada, podia melhorar só um pouquinho no almoço, um azeite de Oliva do vizinho Chile já resolvia!! Fiz sugestões à equipe que logo disse que irá atender.

Tinha verduras e vegetais. Café da manhã e Janta sempre nos Hotéis Tayka com vista incrível panorâmica, isto sim, foi UM LUXO.

De manhã as raposas andavam próximas, e este bom-dia da natureza abria nossos trabalhos desbravadores.

No Café da manhã, pão quentinho feito no próprio hotel, muitos chás, frutas, queijos.

No Jantar, entrada era Sopa de Quinua, prato principal com carne e sobremesa. Tudo muito saboroso, e tem opção para vegetarianos também.  Sopa de quinoa é algo que te acompanhará em toda a Bolívia … as sopas do Hotel estavam deliciosas, afinal eles plantam quinoa no altiplano, naquela altitude, bem pertinho já avistamos as plantações e os produtores. Nunca mais na vida eu reclamo do preço da quinoa, é um trabalho hercúleo dos povos tradicionais, primeiro por terem protegido e cuidado das sementes para as gerações seguintes, segundo o próprio cultivo em altitude, é um desafio.

E aí?? Se empolgou para fazer esta belíssima travessia? É daqueles passeios que estavam na minha listinha para fazer 1 vez na vida.

Crie coragem, economize, pesquise, das centenas de agências alguma caberá em seu orçamento. Se você quiser contratar o passeio da Creative Tour, envie mail para veronica.zambrana@creativetours.com.bo, diga que leu a recomendação do site juremacintra.com e terá 5% de desconto.