SUCO DE CACAU

SUCO DE CACAU

ou, por que nossas bebidas baianas não são produtos turísticos ?

Criaturas…………………. por que SUCO DE CACAU não é um produto turístico como é o Vinho da Europa, o Licor de Curaçao, e o Whisky da Escócia ????

Conhecer o fruto de cacau é algo bem específico, por que a amêndoa é tão preciosa economicamente que não é fácil achar para comprar fora das cidades produtoras que estão na Amazônia e na Mata Atlântica, Estado da Bahia principalmente. Ou seja, não é um fruto usual de se ver, não é fruta rara, mas, é raro achar pontos de venda.

O Cacau é o “fruto ouro” e sua polpa não era tão valorizada outrora, já que sua amêndoa seca é comoditie vendida em dólar para gerar o chocolate.

Quando eu viajo quero comer tudo que é típico do local, principalmente as FRUTAS, e daí que não vejo Tour do CACAU aqui. Nas Fazendas como Yrerê e Capela Velha o turista tem opção de experimentar, mas deveria ser algo MUITO MAIS USUAL, cadê os drinks dentro do cacau ? Cadê as comidas dentro da cumbuca de cacau ?

E o Suco de Cacau deveria ter um marketing só dele, assim como o Mel de Cacau e eu já fiz poema e tudo mais.

Sabe o marketing das grandes marcas que separa por produto, tem equipe só pro Kit Kat, tem equipe só para o Sonho de Valsa, tinha de ter equipe da Secretaria de Turismo só para Cacau e Suco e Mel.

O Suco de Cacau de Ilhéus e da região Sul da Bahia será o melhor que você já tomará em toda sua vida. A polpa é densa, grossa, branca , fresca, é impossível comparar com uma polpa pasteurizada de saquinho de supermercado(éca), eu detesto comida embrulhada em plástico, mal do século, poluidor dos mares.

O Suco de Cacau de Ilhéus deveria estar num pedestal, deveria ter shot de suco nas lanchonetes. Sabe aquela degustação de cerveja artesanal que fazemos naqueles copos pequenos ? Deveria ter de sucos. Um shot de cacau puro, de cacau com açúcar, de cacau com leite , de mel de cacau, de suco de graviola e suco de cupuaçu.

Imagina o turista estrangeiro que mora num clima temperado ou desértico com pouca diversidade. Fui na Europa e EUA e só via suco de laranja e maçã, pois suco de uva em região viticultora é quase um crime.

Daí que vou elencar minhas “Sucarias” preferidas e quem sabe incentiva você que está lendo a provar e melhor, incentivar os guias e a diversificarem suas opções.

NATUREZA VIVA

Fica na BR 101 , em Ibirapitanga, ambiente é lindo e o Suco de Cacau com Nibs é dos deuses, está vindo de carro para o Sul da Bahia, não esqueça de parar lá.

ISAC LANCHES

Na entrada de Ipiáu, a lanchonete tem placa grande, sempre que vamos para Jequié trabalhar ou para Chapada Diamantina ver a família paramos lá. O Suco de Cacau normal, cacau com leite e o irresistível Cacau com Laranja, é tão denso e saboroso, uma iguaria.

CABANA DA EMPADA

A Carta de sucos é meu sonho de consumo. Adoro Cacau com Amora, Cacau com Capim Santo e tudo ali pode adicionar vodka e virar drink. O esmero como fazem as polpas das frutas naturais é excepcional, outro dia conversava com a proprietária, senhora Vani, tudo é comprado fresco, higienizado, pesado e congelado, ou seja, é fruta fresca.

Cardápio de sucos- Cabana da empada – Ilhéus- Bahia

BERIMBAU

Em Ilhéus no Centro da Cidade, no Calçadão da Marques de Paranaguá, é um ambiente muito frequentado pelos locais e já passou da Hora dos Turistas desfrutarem de lanches gostosos, boa comida à kilo, sempre com opções baianas, e os SUCOS, são muitos. Eu gosto de Suco de Lima com pouco açúcar e Cacau , claro.

Certa feita sentada ali nas mesas compartilhadas, bati papo com turistas que me perguntaram: que tem de diferente pra fazer aqui? Eu disse : Já provaram suco de cacau? Ele estranhou, por que suco não é um `passeio tradicional”, mas se o ingleses vendem o “chá da tarde” como atração, por que não vendermos o “Suco de Cacau ” de Ilhéus ??? É descolonizador isso. Pois bem sabe qual foi a resposta da pessoa ???

  • EU NÃO GOSTO DE TOMAR CHOCOLATE ….

Êita, eu me vi atordoada, então fui explicar sobre o fruto, a polpa branca, o suco fresco da fruta, daí eles gostaram e indiquei meu blog, mas demorei tantos anos para escrever este artigo, e daí surgia a frase: SUCO DE CACAU NÃO É TODINHO.

Ok !!!!

Leia mais sobre Ilhéus e venha desfrutar as riquezas do Sul da Bahia

As melhores moquecas de Ilhéus

Opções Veganas e Vegetarianas em Ilhéus

Pousadas Mais Baratas de Ilhéus

O que fazer em Ilhéus em  poucas horas- Domingo

O que fazer em Ilhéus em poucas horas- Domingo

Recebi uma mensagem inusitada no instagram, e isso me motiva a escrever.

O leitor me contava que chegaria em Ilhéus 10:30 e os amigos às 18:00 e o que ele poderia fazer para não ficar paradão no aeroporto num dia de DOMINGO . Ôpa, desafio aceito, bolei um mini-roteiro, indiquei um guia e não é que o guia apareceu no restaurante na hora que eu conversava sobre isso com meu esposo, é muita coincidência.

Por que é um desafio ? Por que dia de domingo a cidade é um paradeiro só, estranho uma cidade que se diz turística não ter nada dia de domingo.

Mas tem. Primeiro é que o guarda-volume pode estar inativo, mas nada que o Guia Gregório não resolva. SE você vai alugar carro, já é “meio caminho andado” como diz em terras grapiúnas.

Se você tem malas, vamos aos ajustes.

10:30 – chegada no aeroporto (aluguel de carro ou uber)

11:00- chegada no centro histórico para City tour- agendar com guia Arthur Gregório antecipadamente, ele pode conseguir um local de alocação da bagagem.

12:30 – seguir para Praia do Sul, indico a cabana Espelho Dágua, pode pedir para o garçom guardar sua bagagem, não esqueça da roupa de banho, fazer uma boa caminhada, água de coco e muito sol, banho de mar em nossas águas quentes maravilhosas.

13:00 – almoço de comida baiana, não deixe de provar o catado de aratu, crustáceo endêmico daqui, lambreta, caldo de sururu, guaiamum com 1/2 pirão, por ai eu já paro, por que nesta ordem já é um almoço e com cervejinha … hummmmmm é um deleite. mas se você tiver apetite para almoço sugerimos moquecas de peixe ou camarão ou peixe frito da cabana que tem versão bem grande família. Sobremesa sempre passa as ambulantes vendendo as cocadas de cacau.

17:00 – Por do sol na Sapetinga, veja o aplicativo do tempo e seja pontual, o por do sol é deslumbrante e domingo acontece as vezes a Feira da Sapetinga de Economia Criativa.

Outra opção é partir da Cabana de praia para o Bar Jardim Secreto que também é na Sapetinga e ficar lá até os amigos chegarem de avião às 18:00, é tão pertinho do aeroporto que os amigos já te pegam lá. O por do sol é deslumbrante, tem cardápio bem legal, com pratos Veganos e de Mel de Cacau.

Ilhéus tem Uber e é bem atendida, mas já falamos aqui antes que o melhor na cidade é alugar um carro, façam com antecedência.

Um roteiro mais “Gourmet” e mais caro seria

10:30 – saída do aeroporto com Carro, pegar o guia Gregório e fazer city tour rápido de automóvel, passar pela Prefeitura, Bataclan, Igreja de São Jorge, Mirante do Outeiro e da piedade.

11:30 – Fazenda Yrerê- agendar visita especial com Gerson ou Fazenda Capela Velha

13:00 – Day use com almoço na Pousada Morro dos Navegantes, provem o prato do dia, sempre tem opções fora do cardápio, e a comida baiana da Chef Dani Façanha são especiais. Peixes, moquecas e mariscos, você está na praia e desfrute do que temos de melhor, lagosta, o cassoulet de frutos do mar é perfeito, as sobremesas um deleite, cocada mole na cumbuca de coco seco.

17:00 – por do sol na Sapetinga com direito a feirinha e tomara que caia no domingo que você vai chegar.

Se você está na mesma situação em dia de semana, terá muito mais opções pois o centro histórico e comércio estarão abertos.

Bento Gonçalves – planejando uma viagem partindo de Ilhéus

Bento Gonçalves – planejando uma viagem partindo de Ilhéus

Depois de 02 anos e meio FINALMENTEEEEEE, viajamos a turismo e de avião.

E nosso São João foi diferente, não queríamos aglomeração e decidimos pegar o frio do Sul do Brasil e foi uma delícia.

Mas… não existe viagem perfeita, viagem boa é aquela que cabe no seu bolso e que desperta suas melhores memórias. Eu já estou com gostinho de quero mais, e, ir no verão para pegar um roteiro, sem tanto frio, e abusar das cervejas artesanais.

Vamos lá. Esse post terá mais texto que fotos, pois no meu instagram vocês podem ir lá conferir as fotinhos toda encapotada e feliz.

VÔO

Usamos milhas da Latam Pass, se você ainda não junta milhas, pare, se inscreva e vá ler todo o site, por que tik tok de 15 segundos não ensina nada a ninguém. Todo poupador começa com 1 milha e quando você LÊ, descobre que muitas outras compras faz a gente acumular.

Saindo de Ilhéus a LATAM tem boas rotas via São Paulo, e pra gente compensa.

Voamos Ilhéus- Congonhas-Porto Alegre. (primeiro erro). Se puderem pegar o vôo para Caxias do Sul, é mais perto(40km), a estrada é rápida e segura, mesmo de noite você vai para Bento Gonçalves e sua viagem rende. Por que em Bento é viagem de ficar 1 mês e ainda não ter visitado tudo. Mesmo que saia 100/200 reais mais caro, ainda é melhor, por que você não terá de fazer o que eu fiz, lhe conto abaixo.

Usamos a sala VIP do Bradesco em Congonhas. Ela é simples, bem simples, mas pelo menos snacks, água e chá saíram de graça, já que tudo em aeroporto é caríssimo.

Como contornar o erro de não ter ido pelo aeroporto de Caxias do Sul?

Eu deveria ter PEGO TRANSFER DE PORTO ALEGRE PARA BENTO DE NOITE, e alugava o carro lá no outro dia pela manhã, assim, eu estaria cedinho para curtir o primeiro passeio e a paisagem, que mesmo com neblina é linda e bucólica. Tem transfer para Gramado e Bento 24 horas no aeroporto de Porto Alegre. Motorista profissional e assim ficaríamos tranquilos.

HOSPEDAGEM

Chegamos 22:00, ainda fomos pegar carro, ou seja, 23:00 já estava difícil de achar lugar para comer na capital gaúcha, e dormimos no Hotel Moov. Eu tinha esquecido que milhas Livelo te garante troca em hospedagem, poderia ter saído “de graça”

Daí tive 2 despesas, alimentação da noite e o hotel. Dormimos em POA pois seriam 02 horas de carro, 122 km de distância e nunca tínhamos ido para lá, então pegar estrada de madrugada não era cogitado. BR 116 é bem movimentada, conte com atrasos

Em Bento Gonçalves, ficamos num AP delícia que escolhemos Via AIRBNB e aí vai a dica, alugar carro é preciso, qualquer bairro será perto. Ficar ao lado da Maria Fumaça, ou Centro, nem é tão relevante assim. Estava muito frio, não fiz nada andando, imagino que no verão seja super legal fazer coisinhas andando. Estávamos ao lado da Cooperativa Vinícola Aurora, e dava pra ver o tanto de ônibus. Muito legal beber e voltar andando.

Alugar apartamento é tão bom, a gente sai a hora que quer, sem aquela obrigação de arrumar quarto, pode deixas as compras espalhadas, e a gente nem tomava café de tanto que comia no dia anterior. E os cafés de Bento são lindos, são atrações turísticas também, acho dispensável reservar diária com café em hotel de cidades que oferecem tantas opções legais. Economizamos MUITO e foi ótimo.

O que eu faria diferente ? Pelo menos no primeiro ou último dia, dormiria em uma vinícola em Pinto Bandeira(Dom Gioavani) ou em Bento(Casa Valduga ou Pipas Terroir), e de lá partiria cedo para o aeroporto. Por que a diária dá direito a visitação completa e curso de vinhos, então compensa muito, apesar de parecer “salgada” no início.

PASSEIOS

Trem da Maria Fumaça, Casa Valduga, Miolo, é preciso comprar antes mesmo, mas muito antes, em cima da hora não acha, eu estava no site, 1 mês antes e perdi o horário da Casa Valduga quando o ingresso já estava no carrinho, e tive de remanejar tudinho. E Casa Valduga vale demais, que estrutura incrível. Site Wine Locals tem muitas opções e só é possível fazer por lá. Tem vinícolas que não tem como chegar e comprar a degustação, outras sim, mas tudo tem horários para formação de grupos. Veja os perfis no Instagram e se informe antes. Quando fui para o Vale do Colchagua eu cometi esse pecado, e a sorte é que fui ajudada pela dona da pousada. Preciso até detalhar melhor o nosso primeiro passeio sério de Enoturismo no Chile, que foi divino.

Escolhemos as vinícolas CASA VALDUGA, CAPOANI, LÍDIO CARRARO, VINHOS CRISTÓFOLI, para passeios comprados com antecedência.

Fizemos Trem do Vinho com a Maria Fumaça, a opção simples e mais barata. Não queríamos ter tempo contado em vinícolas e restaurantes, como são passeios de atividades casadas, se você não tem tempo e está sem carro, então opte por eles.

01 dia inteiro no Caminho de Pedra ainda é pouco. Cheguem cedo, 09 da manhã, passem na casinha de informação turística da Prefeitura, pegue seu mapa e divirta-se, a dica do funcionário foi: façam todos os passeios da direita na ida, e todos da esquerda na volta, assim não faz zig zag, são 12 km de muita história, memória, compras e boa culinária.

Passei primeiro na CASA DO TOMATE (outro erro), fiz a visitação de 05 reais, valeu a pena e não valeu. Xô explicar, o senhor que nos recebeu era fofo e atencioso e nos tratou super bem, apesar de algumas falhas histórico-conceituais no discurso, como estávamos com pouco tempo, essa parada nos consumiu 01 hora preciosa. O que estou dizendo é que vale sim visitar a casa do Tomate e compra os produtos ,e vocês serão super bem atendidos, mas para saber a história do Caminhos de Pedra e iniciar com cultura, é melhor começar pela Casa Merlim, logo depois. Custa 10 reais, é simples, mas bem explicativo e demonstra o cuidado com o patrimônio arquitetônico. Nem preciso dizer que cada cantinho da Casa Merlim é instagramável.

COMIDA

Um dos nossos passeios foi totalmente gastronômico; o Almoço Harmonizado na Cristófoli Vinhos de Família . Que sensação. Ao que parece só funciona aos sábados, mas vi que o restaurante será aberto. Vejam a saga, tentei comprar pelo site deles e deu “esgotado”, eu pirei, por que tinha ótimas referências. Mandei Zap, direct, pedi pelo amor de Deus e a dona me mandou um link dizendo que tinha aberto vaga, nem titubeei e comprei.

Eu sempre converso com quem já foi na cidade antes e uma conhecida que morava em Bento me deu várias dicas incríveis. Olha … me perdoe, mas se você foi em Gramado e fez o passeio de 1 dia em Bento, infelizmente você não conhece quase NADA. Vale a pena se programar para uma segunda visita e desfrutar mais dias.

A Cristófoli. O que dizer ? Que lugar lindo. A Epopéia Italiana e Maria Fumaça eram 14:00 e 16:00, respectivamente. Então só tínhamos 01:30 pois o almoço começava meio-dia, 30 minutos para voltar para o centro . Tudo asfaltado na Zona Rural, foi uma benção, o aplicativo Waze marca o Horário certinho. Na ida paramos na Pipa Pórtico para tirar fotos, e antes da Cristófoli paramos na Dal Pizzol para compra vinhos. GENTE, para tudo, que atendimento maravilhoso e que lugar lindo. A Vontade de voltar na primavera ou verão e fazer o passeio completo está latente dentro de mim. Eles tem bosque, museu e um banco de geoplasma, ou seja, tem 400 espécies de Uva do Mundo TODINHO.

Partimos para Cristófoli, chegamos 12:00 em ponto e já tinha gente lá. Que atendimento maravilhoso. Entrada de Espumante, Harmonização perfeita com os pratos e um Ossobuco … hummmm, me segurem … Ossobuco com Polenta Mole, acho que a única foto que vou inserir aqui.

Ossobuco com polenta mole- Foto @juremacintra

Meu desejo é textão mesmo. 195 reais por pessoa e acredite, você sairá muito satisfeito, pois pela excelente qualidade , não é caro. É uma experiência sensorial , gastronômica, cultural e para enófilos também.

VINHOS

É claro que a gente foi para isso: comprar vinhos. O frete pode compensar em muitos casos pois você não achará esses rótulos na Bahia. Se viajar em casal ou grupo, aí que compensa mais ainda, por que você divide o frete, coloquem em uma nota fiscal só. E a dica de ouro: tente trazer rótulos e uvas que você jamais acharia em sua cidade. Apaixonei na uva Gamay do Vinhedo Capoani e no Chadornnay frisante. Os vinhos puristas da Lídio Carraro que não vão em barris de carvalho, como Malbec. o Cabernet Franc 2020 da Dal Pizzol. Que delícias. Aliás, a uva Cabernet Franc foi a agradável surpresa da Viagem, no terroir do Vale dos Vinhedos ela se adaptou muito bem.

Não entendeu nada do que eu disse? Nomes estranhos? Vale então fazer os cursos de vinhos para iniciantes, tem na Casa Valduga, Aurora e tantas outras. Façam, é muita cultura, ciência e experiência olfativa.

Despachar vinhos pela transportadora é sempre melhor para você não pagar um horror de excesso de bagagem. Aliás, bagagem e looks de inverno podem ser o tema do próximo post. Arrumamos a bagagem para caber vinhos, molhos, doces, geléias, cosméticos de vinho, tudinho na mala e sem perrengues, então, aguardem o próximo textão.

As pousadas mais baratas de Ilhéus

As pousadas mais baratas de Ilhéus

O post que tantos me perguntam finalmente saiu. As pousadas mais baratas de Ilhéus não estão nos aplicativos, nem no booking, nem hoteis.com, justamente por que o preço delas é tão em conta que os proprietários não aguentariam as taxas destas plataformas..

Hospedar-se em Ilhéus mais parece um mosaico, pois os bairros são bem diferentes e distantes, mas se você não se importa de pegar ônibus e está mais a fim do preço, bora lá.

Vou me ater, primeiramente as Pousadas que ficam no Bairro Pontal, que em outro post já disse que é estratégico.

POUSADA 13 DE MAIO 073-3632-3133

POUSADA RAIO DO SOL 073-3231-4520

POUSADA PONTAL 073-3231-4403

POUSADA DO SUL 073- 3632-4650

POUSADA SOL DO ATLÂNTICO 073-3632-7742

A maioria das pousadas estão bem na frente da Ponte Estaiada

É isso mesmo, você que está acostumado neste mundo tecnológico, com aplicativos, cash backs e etc, vai ter de pegar seu telefone e ligar ou dar aquela “googada”. Acredite, esse contato humano de telefonar é tudo de bom e valerá para garantir bons preços.

No Bairro Pontal, já falei em outro post, tem tudo que um turista econômico deseja. Ponto de ônibus fácil, aeroporto do lado, vida noturna badalada com a passarela do álcool e Praça São João Batista e agora na Maramata tem a Praça dos Foods Trucks, praias com acesso caminhando pela orla , por do sol na Sapetinga, ou seja, de dia e de noite você fará tudo andando.

Liguem e agendem mesmo, por que essas pousadas lotam de representantes de noite, é aquele pacote BBB, boa, bonitinha e baratinha.

Já fiquei apenas em 1 destas pousadas quando morava em Itabuna e precisei dormir perto do aeroporto, foi aquela opção simples e barata, nada de luxo, café da manhã simples. Se liguem, as pousadas na Avenida Lomanto Júnior, tem como vista frontal a belíssima ponte estaiada, não é o máximo, caminhar de manhã com esta paisagem urbana. Não deixem de ver o balé dos pássaros todo dia ao entardecer.

Iramaia também é Chapada Diamantina

Iramaia também é Chapada Diamantina

Vi essa Hastags em alguns posts no Instagram e 01 ano e meio depois de ter ido pela primeira vez na cidade estou aqui para compartilhar tudinho com vocês. #iramaiatambemechapada

Iramaia, é um dos municípios da Bahia que em pleno 2021 não tem asfalto, acreditam??? Apesar de ter linha de trem cruzando toda a Chapada ela só atende aos interesses de empresas mineradoras e esperamos que isso acabe. Não ter estrada asfaltada até a sede do Município é no mínimo um descaso com a população.

Pois bem, a logística para chegar lá não é fácil, mas vale cada minuto de esforço.

Aquela Chapada Diamantina raiz, inexplorada, cheia de cultura e identidade.

Saímos de Ilhéus às 08:00 e esse foi nosso roteiro:

Ilhéus

BA- Uruçuca

BR 101 até trevo de Ubatã

BR 330 até Jequié

Segue essa mesma BR até Pé de Serra

BA 260- entroncamento com Pouso Alegre (Maracás)

Tem placa de Iramaia, aí serão mais 47 km de estrada de chão

Novo Acre ou Jequy

(quando chegar no cruzeiro vire TUDO À ESQUERDA, cuidado que 3 caminhos)

Campo do Meio

Povoado da Raposa

Esta estrada tem muita pedra, então cuidado com seus pneus

Se escolher um caminho mais curto, não esqueça de pedir informações pelo caminho e estar com seu tanque do carro cheio… em hipótese alguma saia do asfalto sem estar de tanque cheio, só terá posto em Iramaia, 47 km depois.

Fomos em janeiro pelo Contestado.

Ao invés de entrar pela placa de Iramaia, passa o posto de gasolina, somente depois de vira a primeira à esquerda.

Seguir 14 km até Cruzlândia ou Povoado da Placa

Quando ver uma placa Iramaia à direita, não entre, siga direto no sentido Mucugê, Andaraí

Subirá a Serra do Contestado

Depois chegará no Jequy ou Novo Acre

Campo do Meio

Povoado da Raposa

Quem vem de Salvador, é muito mais fácil e menos trabalhoso, pois faz Salvador até Milagres via BR 324 – Paraguaçu e BR 116, vira Direita para Iaçu, Marcionílio Souza , Itaetê ou Iramaia – Jequy- Campo do Meio Raposa. Ou até mesmo descer de asfalto até Ibicoara e pegar estrada de chão de apenas 14 km até o Povoado da Raposa.

Povoado Novo Acre ou Jequy

Bem, de onde você estiver, sempre consulte antes um guia ou a Pousada que te enviará uma localização no GPS que ajudará demais.

Chegamos no Povoado da Raposa já 15:30 pois nosso pneu cortou exatamente na frente da Borracharia.

Nos hospedamos na Pousada da Raposa, uma delícia e os proprietários mantém uma Agrofloresta ao seu redor. Contato 077-81099140, falar com Rosane que é uma simpatia.

Preço é por pessoa e com café da manhã. A pousada serve almoço e jantar, cardápio enxuto mas tudo absolutamente bem feito e delicioso, prove com certeza o escondidinho de carne do sol que é dos deuses.

Também existem mais 1 tipo de hospedagem nos chalés de dona Rita, que possui chalés menores e uma casa bem grande que acolhe até 13 pessoas, pensa numa vista deslumbrante. Contato 077- 88712474

Comida no povoado tem de ser sempre encomendada antes, os moradores fazem aquela galinha caipira esperta ou carne do sol e claro cortado de palma e godó . Procurar Dona Néia na Casa Rosa. Contato 077-81382094.

Todos esses telefones são de Whatsapp e tem de ligar pelo aplicativo pois lá não tem sinal de celular, mas tem internet rural e pega direitinho. Você já chega na casa do povo e vão logo te oferecendo o Wi-Fi.

Como tudo aqui é longe, é preciso de um guia, agende antes as Cachoeiras, Pintura Rupestres e povoados com os guias locais, indico três, no Povoado da Raposa, o nosso vizinho Adão : Contato 077-81315732 e Romário : 077-81196298. Se você vem por Ibicoara e quer fazer uma base lá, procure Roney : contato 077 81493344, mas com certeza vale passar pelo menos 1 ou 2 dias de dormida no Povoado da Raposa, pois você pode fazer a Cachoeira do Licuri e raízes em 1 dia e no outro sair cedo para ver as Pinturas Rupestres e Cachoeira da Vendinha sem se cansar tanto com idas e vindas pelas estradas de chão.

Os guias sabem as melhores paradas, pontos de alimentação e conhecem a comunidade, você desfruta muito mais.

Quase todos aceitam PIX, e é o máximo, mas é sempre bom estar com dinheiro vivo em mãos.

Nos próximos post falarei de cada passeio e se você ficou interessado não deixe de nos seguir no Instagram: @juremacintra

Leia também: Ibicoara- Chapada Diamantina ainda inexplorada

Caminhos pra Chapada Diamantina

Restaurante Morro dos Navegantes

Restaurante Morro dos Navegantes

Sou muito suspeita para falar deste restaurante e da sua chef Dani Façanha. Suspeita por que este post não é pago, ok !!!! E por isso supostamente posso falar a verdade sem maquiagens.

Suspeita por que a admiração é grande e o carinho também. Foi o primeiro lugar que meu então namorado Anderson me levou e se tornaria meu marido. Jamais esquecerei a Moqueca exótica com lascas de coco e manga, foi o primeiro prato que lá provei, e já devo ter experimentado quase o cardápio todinho.

Daí então, sinto uma evolução em tudo que ela faz. Já passei dia dos namorados na Pousada que tem mesmo nome e fomos em algumas confraternizações. Realmente quando comecei a frequentar 08 anos atrás algumas pessoas reclamavam que os pratos era caros e demoravam de sair, ninguém é perfeito, e no mundo todos temos direito de evoluir.

Eu AMO levar meus amigos lá, amo todo o cardápio e claro que os pratos baianos são as estrelas já que carregam toda a ancestralidade desta mulher Sul Baiana. Dani é formada em Letras e magicamente escreve suas receitas em harmonia com suas mãos habilidosas, a ESCRITA pela COZINHA ANCESTRAL.

Pode ir qualquer dia que ela estará na Cozinha lutando e muito, sempre linda e gentil.

Não esqueça de perguntar qual o prato do dia pois sempre tem surpresas como o Ravioli negro de massa de cacau com recheio de abóbora e meu preferido: espaguete de legumes com camarão flambado e caju gratinado. Esse último ela só faz com caju fresco, portanto depende da época . Eu cheguei ao cúmulo de ligar para ela e dizer que eu ia levar o Caju só para ela fazer mais deste prato. Dani, claro que, morreu de rir.

Nem precisa falar que o ambiente é lindo né… na praia do Cururupe, pousada pé na areia, paisagismo respeita a Restinga e Mata Atlântica, é um refúgio.

Serve café da manhã de dia, é é divino com muito itens regionais.

La Carte no almoço e janta e domingo à noite é apenas Pizza, muito fina e saborosa. Tudo aberto para público externo também.

Ela preza pela qualidade em tudo que faz, desde o sabor único dos seus quitutes degustados por anônimos, políticos e famosos , até a decoração de cada prato, o cuidado com o salão, o respeito à comunidade.

Eu nunca me esquecerei do desastre do Óleo que afetou o Nordeste e dessa mulher; todos os 20 dias a Dani preparava lanche para os voluntários, levava água mineral, sucos, tudo num isopor com gelo. E não era qualquer lanche não, era tudo do bom e do melhor que ela servia no hotel e ia de pessoa em pessoa na praia, oferecendo, se disponibilizando qualquer hora para alimentar a equipe do GAP-Grupo de Amigos da Praia de Ilhéus.

É muito bom saber de quem estamos consumindo, quais os propósitos daquele produto e como as empresas e pessoas se comportam em momentos de crise. Foram muitas reservas canceladas na época do óleo em todos os hotéis em outubro e novembro de 2019 e logo depois em março veio à Pandemia e Dani está lá, firme e altiva na luta em manter este restaurante com muita dignidade.

Quer se deliciar de Boa Gastronomia? Aqui é o local certo. Dias de feriado é prudente reservar pelo ZAP.

O preço é $$$$ mas a qualidade é proporcional, portanto justo; além disso não é só uma ‘comida’, é uma experiência gastronômica local.

Este post contempla impressões pessoais da autora, sem patrocínios, mas empresas que queriam divulgar seu estabelecimento, estamos abertos… para que o blog possa se manter.

Leia também: Melhores restaurantes de Ilhéus

Nosso Quintal Bistrô

Ilhéus- terra do cacau e chocolate?