Bento Gonçalves – planejando uma viagem partindo de Ilhéus

Bento Gonçalves – planejando uma viagem partindo de Ilhéus

Depois de 02 anos e meio FINALMENTEEEEEE, viajamos a turismo e de avião.

E nosso São João foi diferente, não queríamos aglomeração e decidimos pegar o frio do Sul do Brasil e foi uma delícia.

Mas… não existe viagem perfeita, viagem boa é aquela que cabe no seu bolso e que desperta suas melhores memórias. Eu já estou com gostinho de quero mais, e, ir no verão para pegar um roteiro, sem tanto frio, e abusar das cervejas artesanais.

Vamos lá. Esse post terá mais texto que fotos, pois no meu instagram vocês podem ir lá conferir as fotinhos toda encapotada e feliz.

VÔO

Usamos milhas da Latam Pass, se você ainda não junta milhas, pare, se inscreva e vá ler todo o site, por que tik tok de 15 segundos não ensina nada a ninguém. Todo poupador começa com 1 milha e quando você LÊ, descobre que muitas outras compras faz a gente acumular.

Saindo de Ilhéus a LATAM tem boas rotas via São Paulo, e pra gente compensa.

Voamos Ilhéus- Congonhas-Porto Alegre. (primeiro erro). Se puderem pegar o vôo para Caxias do Sul, é mais perto(40km), a estrada é rápida e segura, mesmo de noite você vai para Bento Gonçalves e sua viagem rende. Por que em Bento é viagem de ficar 1 mês e ainda não ter visitado tudo. Mesmo que saia 100/200 reais mais caro, ainda é melhor, por que você não terá de fazer o que eu fiz, lhe conto abaixo.

Usamos a sala VIP do Bradesco em Congonhas. Ela é simples, bem simples, mas pelo menos snacks, água e chá saíram de graça, já que tudo em aeroporto é caríssimo.

Como contornar o erro de não ter ido pelo aeroporto de Caxias do Sul?

Eu deveria ter PEGO TRANSFER DE PORTO ALEGRE PARA BENTO DE NOITE, e alugava o carro lá no outro dia pela manhã, assim, eu estaria cedinho para curtir o primeiro passeio e a paisagem, que mesmo com neblina é linda e bucólica. Tem transfer para Gramado e Bento 24 horas no aeroporto de Porto Alegre. Motorista profissional e assim ficaríamos tranquilos.

HOSPEDAGEM

Chegamos 22:00, ainda fomos pegar carro, ou seja, 23:00 já estava difícil de achar lugar para comer na capital gaúcha, e dormimos no Hotel Moov. Eu tinha esquecido que milhas Livelo te garante troca em hospedagem, poderia ter saído “de graça”

Daí tive 2 despesas, alimentação da noite e o hotel. Dormimos em POA pois seriam 02 horas de carro, 122 km de distância e nunca tínhamos ido para lá, então pegar estrada de madrugada não era cogitado. BR 116 é bem movimentada, conte com atrasos

Em Bento Gonçalves, ficamos num AP delícia que escolhemos Via AIRBNB e aí vai a dica, alugar carro é preciso, qualquer bairro será perto. Ficar ao lado da Maria Fumaça, ou Centro, nem é tão relevante assim. Estava muito frio, não fiz nada andando, imagino que no verão seja super legal fazer coisinhas andando. Estávamos ao lado da Cooperativa Vinícola Aurora, e dava pra ver o tanto de ônibus. Muito legal beber e voltar andando.

Alugar apartamento é tão bom, a gente sai a hora que quer, sem aquela obrigação de arrumar quarto, pode deixas as compras espalhadas, e a gente nem tomava café de tanto que comia no dia anterior. E os cafés de Bento são lindos, são atrações turísticas também, acho dispensável reservar diária com café em hotel de cidades que oferecem tantas opções legais. Economizamos MUITO e foi ótimo.

O que eu faria diferente ? Pelo menos no primeiro ou último dia, dormiria em uma vinícola em Pinto Bandeira(Dom Gioavani) ou em Bento(Casa Valduga ou Pipas Terroir), e de lá partiria cedo para o aeroporto. Por que a diária dá direito a visitação completa e curso de vinhos, então compensa muito, apesar de parecer “salgada” no início.

PASSEIOS

Trem da Maria Fumaça, Casa Valduga, Miolo, é preciso comprar antes mesmo, mas muito antes, em cima da hora não acha, eu estava no site, 1 mês antes e perdi o horário da Casa Valduga quando o ingresso já estava no carrinho, e tive de remanejar tudinho. E Casa Valduga vale demais, que estrutura incrível. Site Wine Locals tem muitas opções e só é possível fazer por lá. Tem vinícolas que não tem como chegar e comprar a degustação, outras sim, mas tudo tem horários para formação de grupos. Veja os perfis no Instagram e se informe antes. Quando fui para o Vale do Colchagua eu cometi esse pecado, e a sorte é que fui ajudada pela dona da pousada. Preciso até detalhar melhor o nosso primeiro passeio sério de Enoturismo no Chile, que foi divino.

Escolhemos as vinícolas CASA VALDUGA, CAPOANI, LÍDIO CARRARO, VINHOS CRISTÓFOLI, para passeios comprados com antecedência.

Fizemos Trem do Vinho com a Maria Fumaça, a opção simples e mais barata. Não queríamos ter tempo contado em vinícolas e restaurantes, como são passeios de atividades casadas, se você não tem tempo e está sem carro, então opte por eles.

01 dia inteiro no Caminho de Pedra ainda é pouco. Cheguem cedo, 09 da manhã, passem na casinha de informação turística da Prefeitura, pegue seu mapa e divirta-se, a dica do funcionário foi: façam todos os passeios da direita na ida, e todos da esquerda na volta, assim não faz zig zag, são 12 km de muita história, memória, compras e boa culinária.

Passei primeiro na CASA DO TOMATE (outro erro), fiz a visitação de 05 reais, valeu a pena e não valeu. Xô explicar, o senhor que nos recebeu era fofo e atencioso e nos tratou super bem, apesar de algumas falhas histórico-conceituais no discurso, como estávamos com pouco tempo, essa parada nos consumiu 01 hora preciosa. O que estou dizendo é que vale sim visitar a casa do Tomate e compra os produtos ,e vocês serão super bem atendidos, mas para saber a história do Caminhos de Pedra e iniciar com cultura, é melhor começar pela Casa Merlim, logo depois. Custa 10 reais, é simples, mas bem explicativo e demonstra o cuidado com o patrimônio arquitetônico. Nem preciso dizer que cada cantinho da Casa Merlim é instagramável.

COMIDA

Um dos nossos passeios foi totalmente gastronômico; o Almoço Harmonizado na Cristófoli Vinhos de Família . Que sensação. Ao que parece só funciona aos sábados, mas vi que o restaurante será aberto. Vejam a saga, tentei comprar pelo site deles e deu “esgotado”, eu pirei, por que tinha ótimas referências. Mandei Zap, direct, pedi pelo amor de Deus e a dona me mandou um link dizendo que tinha aberto vaga, nem titubeei e comprei.

Eu sempre converso com quem já foi na cidade antes e uma conhecida que morava em Bento me deu várias dicas incríveis. Olha … me perdoe, mas se você foi em Gramado e fez o passeio de 1 dia em Bento, infelizmente você não conhece quase NADA. Vale a pena se programar para uma segunda visita e desfrutar mais dias.

A Cristófoli. O que dizer ? Que lugar lindo. A Epopéia Italiana e Maria Fumaça eram 14:00 e 16:00, respectivamente. Então só tínhamos 01:30 pois o almoço começava meio-dia, 30 minutos para voltar para o centro . Tudo asfaltado na Zona Rural, foi uma benção, o aplicativo Waze marca o Horário certinho. Na ida paramos na Pipa Pórtico para tirar fotos, e antes da Cristófoli paramos na Dal Pizzol para compra vinhos. GENTE, para tudo, que atendimento maravilhoso e que lugar lindo. A Vontade de voltar na primavera ou verão e fazer o passeio completo está latente dentro de mim. Eles tem bosque, museu e um banco de geoplasma, ou seja, tem 400 espécies de Uva do Mundo TODINHO.

Partimos para Cristófoli, chegamos 12:00 em ponto e já tinha gente lá. Que atendimento maravilhoso. Entrada de Espumante, Harmonização perfeita com os pratos e um Ossobuco … hummmm, me segurem … Ossobuco com Polenta Mole, acho que a única foto que vou inserir aqui.

Ossobuco com polenta mole- Foto @juremacintra

Meu desejo é textão mesmo. 195 reais por pessoa e acredite, você sairá muito satisfeito, pois pela excelente qualidade , não é caro. É uma experiência sensorial , gastronômica, cultural e para enófilos também.

VINHOS

É claro que a gente foi para isso: comprar vinhos. O frete pode compensar em muitos casos pois você não achará esses rótulos na Bahia. Se viajar em casal ou grupo, aí que compensa mais ainda, por que você divide o frete, coloquem em uma nota fiscal só. E a dica de ouro: tente trazer rótulos e uvas que você jamais acharia em sua cidade. Apaixonei na uva Gamay do Vinhedo Capoani e no Chadornnay frisante. Os vinhos puristas da Lídio Carraro que não vão em barris de carvalho, como Malbec. o Cabernet Franc 2020 da Dal Pizzol. Que delícias. Aliás, a uva Cabernet Franc foi a agradável surpresa da Viagem, no terroir do Vale dos Vinhedos ela se adaptou muito bem.

Não entendeu nada do que eu disse? Nomes estranhos? Vale então fazer os cursos de vinhos para iniciantes, tem na Casa Valduga, Aurora e tantas outras. Façam, é muita cultura, ciência e experiência olfativa.

Despachar vinhos pela transportadora é sempre melhor para você não pagar um horror de excesso de bagagem. Aliás, bagagem e looks de inverno podem ser o tema do próximo post. Arrumamos a bagagem para caber vinhos, molhos, doces, geléias, cosméticos de vinho, tudinho na mala e sem perrengues, então, aguardem o próximo textão.

Iramaia também é Chapada Diamantina

Iramaia também é Chapada Diamantina

Vi essa Hastags em alguns posts no Instagram e 01 ano e meio depois de ter ido pela primeira vez na cidade estou aqui para compartilhar tudinho com vocês. #iramaiatambemechapada

Iramaia, é um dos municípios da Bahia que em pleno 2021 não tem asfalto, acreditam??? Apesar de ter linha de trem cruzando toda a Chapada ela só atende aos interesses de empresas mineradoras e esperamos que isso acabe. Não ter estrada asfaltada até a sede do Município é no mínimo um descaso com a população.

Pois bem, a logística para chegar lá não é fácil, mas vale cada minuto de esforço.

Aquela Chapada Diamantina raiz, inexplorada, cheia de cultura e identidade.

Saímos de Ilhéus às 08:00 e esse foi nosso roteiro:

Ilhéus

BA- Uruçuca

BR 101 até trevo de Ubatã

BR 330 até Jequié

Segue essa mesma BR até Pé de Serra

BA 260- entroncamento com Pouso Alegre (Maracás)

Tem placa de Iramaia, aí serão mais 47 km de estrada de chão

Novo Acre ou Jequy

(quando chegar no cruzeiro vire TUDO À ESQUERDA, cuidado que 3 caminhos)

Campo do Meio

Povoado da Raposa

Esta estrada tem muita pedra, então cuidado com seus pneus

Se escolher um caminho mais curto, não esqueça de pedir informações pelo caminho e estar com seu tanque do carro cheio… em hipótese alguma saia do asfalto sem estar de tanque cheio, só terá posto em Iramaia, 47 km depois.

Fomos em janeiro pelo Contestado.

Ao invés de entrar pela placa de Iramaia, passa o posto de gasolina, somente depois de vira a primeira à esquerda.

Seguir 14 km até Cruzlândia ou Povoado da Placa

Quando ver uma placa Iramaia à direita, não entre, siga direto no sentido Mucugê, Andaraí

Subirá a Serra do Contestado

Depois chegará no Jequy ou Novo Acre

Campo do Meio

Povoado da Raposa

Quem vem de Salvador, é muito mais fácil e menos trabalhoso, pois faz Salvador até Milagres via BR 324 – Paraguaçu e BR 116, vira Direita para Iaçu, Marcionílio Souza , Itaetê ou Iramaia – Jequy- Campo do Meio Raposa. Ou até mesmo descer de asfalto até Ibicoara e pegar estrada de chão de apenas 14 km até o Povoado da Raposa.

Povoado Novo Acre ou Jequy

Bem, de onde você estiver, sempre consulte antes um guia ou a Pousada que te enviará uma localização no GPS que ajudará demais.

Chegamos no Povoado da Raposa já 15:30 pois nosso pneu cortou exatamente na frente da Borracharia.

Nos hospedamos na Pousada da Raposa, uma delícia e os proprietários mantém uma Agrofloresta ao seu redor. Contato 077-81099140, falar com Rosane que é uma simpatia.

Preço é por pessoa e com café da manhã. A pousada serve almoço e jantar, cardápio enxuto mas tudo absolutamente bem feito e delicioso, prove com certeza o escondidinho de carne do sol que é dos deuses.

Também existem mais 1 tipo de hospedagem nos chalés de dona Rita, que possui chalés menores e uma casa bem grande que acolhe até 13 pessoas, pensa numa vista deslumbrante. Contato 077- 88712474

Comida no povoado tem de ser sempre encomendada antes, os moradores fazem aquela galinha caipira esperta ou carne do sol e claro cortado de palma e godó . Procurar Dona Néia na Casa Rosa. Contato 077-81382094.

Todos esses telefones são de Whatsapp e tem de ligar pelo aplicativo pois lá não tem sinal de celular, mas tem internet rural e pega direitinho. Você já chega na casa do povo e vão logo te oferecendo o Wi-Fi.

Como tudo aqui é longe, é preciso de um guia, agende antes as Cachoeiras, Pintura Rupestres e povoados com os guias locais, indico três, no Povoado da Raposa, o nosso vizinho Adão : Contato 077-81315732 e Romário : 077-81196298. Se você vem por Ibicoara e quer fazer uma base lá, procure Roney : contato 077 81493344, mas com certeza vale passar pelo menos 1 ou 2 dias de dormida no Povoado da Raposa, pois você pode fazer a Cachoeira do Licuri e raízes em 1 dia e no outro sair cedo para ver as Pinturas Rupestres e Cachoeira da Vendinha sem se cansar tanto com idas e vindas pelas estradas de chão.

Os guias sabem as melhores paradas, pontos de alimentação e conhecem a comunidade, você desfruta muito mais.

Quase todos aceitam PIX, e é o máximo, mas é sempre bom estar com dinheiro vivo em mãos.

Nos próximos post falarei de cada passeio e se você ficou interessado não deixe de nos seguir no Instagram: @juremacintra

Leia também: Ibicoara- Chapada Diamantina ainda inexplorada

Caminhos pra Chapada Diamantina

Carnaval em Ilhéus

Carnaval em Ilhéus

Muita gente quer pular carnaval e viver aquela folia boa da Bahia. Mas muita gente também só pensa em descansar e curtir uma praia deliciosa, então o destino certo é Ilhéus no Sul do Estado.

Moro aqui e lhes digo que o carnaval é um misto de curtição e descanso.

Curtição por que sempre tem o Carnaval Cultural, este ano de 2019 será no Domingo, vejam aí o banner da prefeitura e eu adoro o grupo Dilazenze. Quem gosta de bloquinhos, tem o Zé Pereira nesta sexta-feira dia 01/03 no bairro Pontal e outros na Urbis.

Descanso por que Ilhéus tem praia para dar e vender, das mais movimentadas como as Praias do Sul com as Cabanas e das mais vazias como Acuípe, Praias do Norte, etc. Então dá para gastar uma graninha nas barracas de praia(consulte sempre o preço no cardápio/detesto pegadinhas), como dá para você levar seu cooler com gelo e cervejinha, tira-gosto e ficar mais light. Eu faço as duas coisas e adoro, depende muito de meu humor e disposição. Ficar com as amigas, com caixa térmica cheia de puro malte, vendo o Sol cair na praia do Backdoor não tem preço, mas tem a amiga da rodada que não bebe.

Se você está na cidade aproveita as dicas que tem em nosso blog sobre Compras, Melhor Hospedagem, Trânsito e Divirta-se.

Se ainda não decidiu onde ficar e acha que Hotel está tudo lotado, ainda dá tempo de reservar pelo Airbnb, que tem apartamentos bem legais e clicando aqui você de cara já ganha até R$130,00 de desconto. Uau… isso mesmo… você já sai ganhando em sua primeira reserva no aplicativo .

_____________________________________________________________________________

ENGLISH

Many people want to celebrate the carnival and live that good energy that comes from Bahia. But many people also only think about resting and enjoy a wonderful beach, so the best destination is Ilheus in the South of the State.

I live here and tell you that the carnival is a mixture of revelry and resting.

Revelry because there is always a Cultural Carnival, this year (2019) will be on Sunday, see the banner of the city hall and I love the Dilazenze group. Who likes “bloquinhos” (brazilian word for the carnival blocks), has the Zé Pereira this Friday 03/01 in the Pontal and others in Urbis (neighborhoods of Ilheus).

Rest because Ilheus has beaches galore, from the busy ones like the “South Beaches” with the beaches huts, to the empty ones like Acuípe, “North Beaches”, etc. So you can spend a little amount of money on the beach huts (always check the price on the menu/I hate pranks), how can you take your cooler with ice, beer, appetizers and stay fit. I do both and I love it, it depends a lot on my mood and disposition. Staying with friends, with a thermal box filled with malt beer, watching the sunset on the Backdoor beach is priceless, but there is the designated driver who doesn’t drink

If you are in town enjoy the tips that are on our blog about Shopping, Best Lodging, Traffic and enjoy.

If you have not decided where to stay and you think that the Hotels are all packed, there is still time to book Airbnb, which has nice apartments and clicking here you instantly win up to a discount of R$130. Wow … that’s right … you’re already benefited from your first in-app reservation.


Trânsito em Ilhéus- cuidado com radar

Qual melhor bairro para se hospedar em Ilhéus

Onde comer bem em Ilhéus – parte 1

Onde comer bem em Ilhéus- parte 2

Comprinhas em Ilhéus

Chocolates de Ilhéus – são bons?

Dicas de Ilhéus – mercado,farmácia, transporte

Deslocamento em Ilhéus- Aeroporto/Rodoviária/Uber

O que comprar em Ilhéus?

O que comprar em Ilhéus?

Êita, assunto difícil. É por que cada pessoa tem um gosto diferente.

Mas quando a gente viaja dá aquela vontade de comprar coisinhas legais do lugar.

Eu já me decepcionei muito e nem achava tão interessante as opções de Ilhéus.

De uns 5 anos para cá as coisas mudaram muito e temos produtos tipicamente genuínos que não pode faltar em sua listinha de compras quando estiver em Ilhéus e no Sul da Bahia.

Festival do Chocolate- centenas de opções de presentes

Tem pessoas que já sabem, mas vale lembrar. Ilhéus não é só a terra de Gabriela e de Jorge Amado, é também uma grande produtora mundial de Cacau. As grandes multinacionais exportadoras estão aqui, como Barry Callebaut , Joanes e Nestlé.

Já pensou que temos uma das melhores amêndoas de cacau do mundo e até os Belgas vêem aqui comprar?

Você pode adquirir chocolates deliciosos e finos sem sair de seu país e ainda beber na fonte mais pura.

Vamos aos itens.

CHOCOLATE

Incrível como a região está mudando. Cada dia mais empresas estão produzindo Chocolates Finos ou Gourmet.

No Centro de Ilhéus, você tem a Chor, a Cacau do Céu e Chocolate Caseiro de Ilhéus.

Eu gosto muito da Cacau do Céu que fica na Avenida Soares Lopes pois tem um café e variedade de trufas e bombons deliciosos, feitos por uma chocolatier da região.

Cacau do Céu- Avenida Soares Lopes

Também tem visitação nas Fazendas produtoras de Cacau e Chocolate Irerê e Mendoá.

No mercado de artesanato tem Cocadas de Cacau puro e Cacau em pó(o bolo fica preto, preto, pretinho, é muito bom).

Mercado de artesanato de Ilhéus

Nos restaurantes e lanchonetes, você verá muitas caixinhas ou display com barras de Cacau de diversas Marcas, leve o maior tipo de variedades que achar e prove nossos chocolates de diversas intensidades, 40%, 50%, 70%, com leite, com Nibs, com castanhas, com manteiga de cacau, orgânicos, enfim… as possibilidades são infinitas, já que cada espécie de cacau, produz amêndoas com gorduras e adocicado bem diferentes

Amei as barrinhas da VAR de Chocolate com leite de Cabra. Também tem barrinhas de diversas fazendas e cidades do Sul da Bahia. Que tal montar uma cestinha de presente??

Chocolate VAR

CACAU E DERIVADOS

Quem nunca provou  o fruto do Cacau, faça isso. O melhor é nesta coloração Verde Amarelo, a polpa fica bem intensa.

Mas nem só da amêndoa cacau se vive. O produto tem diversos Derivados.

COCADA DE CACAU – Receita típica de Ilhéus, com história, nome e sobrenome;

Reza a Lenda que a esposa do Coronel Sá Barreto, criou a cocada, misturando o pó da amêndoa de cacau puro com açúcar e manteiga de cacau, prensou e virou cocada. Adoramos mordiscar esta cocadinha de cacau. O sabor é amargo e intenso.

MEL DE CACAU- Delícia de caldo que é extraído quando da abertura do fruto. Sabor doce e cítrico ao mesmo tempo, ideal tomar gelado ou em Drinks.

A venda no empório Valentim- Centro

GELEIA DE CACAU – geleia feita com cacau

GELEIA DE MEL DE CACAU – geleia  feita com o mel, prove com biscoitos  ou pães

LICORES – aí tem variedade demais, de Cacau, de Mel de cacau, Cacau com canela, de Cacau com Pimenta, meu preferido.

Quer saber mais sobre Ilhéus e o Sul da Bahia? Segue a gente lá no Instragram @juremacintra ou procure pela #terragrapiuna tem muito post e fotos legais, além de dicas sobre o que está acontecendo na região.

NIBS DE CACAU– é a semente do cacau triturada e seca. Nibs doce pode ser utilizado com iogurtes, substituindo a granola ou na confecção de bolos e tortas, brigadeiros.

Já o Nibs salgado é uma iguaria mais recente, pode ser utilizada em pães, bolos salgados, servir como aperitivo ou temperar queijos.

A maioria desses produtos foram fotografas na Loja Delícias da Terra, dentro do Mercado de Artesanato, e agradecemos ao proprietário pela gentileza.

CACHAÇA

Sim, Ilhéus teve parte de sua economia voltada para o trabalho escravo da Cana de Açúcar, o Rio do Engenho teve a primeira revolta e greve de pessoas negras escravizadas segundo relatos históricos, então Cachaça e Cana estão muito interligados à história de Ilhéus e Região.

Nos Supermercados da cidade e no Mercado de artesanato você acha as Cachaças do Rio do Engenho, e as embalagens são lindas para presentear.

ARTESANATO

Sou suspeita para falar por que adoro. Não aquelas coisas que vem da China ou da 25 de março.

No mercado de artesanato gosto das lojas que vendem roupas de algodão feitas por costureiras daqui mesmo.

Procure os LUSTRES de Coco ou Cipó; Sim os talos do pé de açaí são cortados e trançados, os lustres ficam perfeitos. Também é utilizada manta do coco, a pele que envolve o tronco.

São lindos para decorar casas e apartamentos. Deixa um espaço em sua mala aí…

Lustres de fibra do açaí

ARTE

Outro tema delicado, amo os pintores e escultores locais, a gente vai convivendo e admirando os artistas.

Meus preferidos:

Cerâmica da CORES DA TERRA(loja ao lado do aeroporto)

Pinturas e esculturas do Ateliê de GOCA MORENO

Santos e Orixás de OSMUNDINHO TEIXEIRA

Pinturas de Jane Hilda BADARÓ, minha eterna professora.

Deixei de citar nomes, vou acrescentando durante as visitas, mas saibam que amo a cultura grapiúna e os artistas fazem parte deste amor.

Quem vem de carro, dá para comprar mais coisas?

É… o pulo do gato.

Quem está vindo de carro, é da região, ou estradeiro, tá aí uma boa opção de aumentar a lista de compras.

Olha, apesar da cidade está surrada por tantas administrações públicas fracassadas, Ilhéus tem uma riqueza cultural e gastronômica grande.

Quem está de carro tem oportunidade de levar mais coisitas.

PEIXES E MARISCOS: Hum… deu água na boca. Falo principalmente quem está em casas de praia que não deixe de comprar peixes e mariscos, tanto nas feiras livres (Malhado ou Praça Cairu)  quanto nas Colonias de Pesca e os mariscos.

Sororoca, Vermelho, Dourado, e meu preferido Guaiuba.

Mariscos tem aratu, carangueijo, muapen, siri, calhambau, pitu, guaiamun, curuca

FRUTAS : Sou louca por frutas, quando viajo provo tudo. Não deixe de experimentar e levar Cacau, Jambo, Ingá de Metro,Ingá mirim, Abiu, Jaca, Cupuaçu, Graviola,  Pupunha, pinha do cacau(amarela), cajarana, rambutã, mangostão, jabuticaba da mata atlântica, biribiri, limão balão, limão rosa. Polpa de frutas são vendidas no kilo e de excelente qualidade.

FRUTAS CRISTALIZADAS: Pense numa delícia que estão fazendo por aqui há décadas, agora multiplique por 10. As frutas do Sul da Bahia chegam em várias delicatessen da Bahia, mas sem a denominação que são do Sul da Bahia, uma pena.

Não deixe de experimentar e levar para presente. Jaca, Graviola, Cupuaçu, Tamarindo, Genipapo, Laranja, Banana, Laranja, Pitanga, Groselha, Abacaxi, e tantas outras . Amo demais essas frutas. Quando presenteio os amigo com esta iguaria, todos ficam muito felizes.

Frutas cristalizadas

TEMPEROS: é muito fácil de achar o coentro largo,  pimenta doce. Moqueca aqui é bem diferente leva esses dois e mais biribiri.

Ainda posso citar o PALMITO IN NATURA, bom para fazer spaguetti  ou assar inteiro, FARINHA de Buerarema, Dendê fresco.

Farinha de Buerarema – tradicional

E aí? Deu vontade de vir para Sul da Bahia e voltar com a mala cheia??

Temos várias opções no Centro de Ilhéus, desde lojas especializadas, como supermercados, ateliês, e nos restaurantes também de encontram as barrinhas de chocolate. O Mercado de Artesanato é caminhar e garimpar os produtos genuínos Sul da Bahia.

Não esqueça de pegar seu cupom de desconto de R$130,00 pelo Airbnb, a maior plataforma de aluguel por temporada do mundo. Clique aqui,  veja as regras e aproveite, tem apartamentos lindos e baratos na Orla de Ilhéus.

leia também: Roteiro de fim de semana – Ilhéus e Itacaré

                         10 dicas para uma viagem tranquila para Ilhéus 

                         Ilhéus- lugares pitorescos para comer bem

Salar do Uyuni sem perrengues – aventura na Bolívia

Salar do Uyuni sem perrengues – aventura na Bolívia

O Salar do Uyuni com certeza foi o lugar mais incrível que já visitei. É de uma imensidão inexplicável.

Você vê as fotos dos viajantes, milhares de posições, céu estrelado, mas nada é igual ao dia que você coloca seus pés lá e sente aquela energia toda.  Nossa viagem de férias seria apenas para o Chile, como já falei anteriormente,  decidindo por 3 países: Chile, Bolívia e Colômbia e denominei Expedição Sangue Latino, conhecer e desbravar a cultura andina. Comprei as passagens e começou a luta de reservas de hotéis, melhores bairros no AirBNB, agências.

Ao pesquisar sites e conversar com 2 amigos que já tinha ido ao Uyuni, chega deu aquele desespero… só me contavam perrengues, situações precárias: 2 dias sem tomar banho, comer banana e atum em lata todos os dias, furto em albergue, dormir sem calefação e com 3 casacos, alojamentos e banheiros imundos. Fiquei aterrorizada, só que eles contavam essas histórias de forma muito feliz, por que sempre afirmavam que a experiência tinha sido única, lugares belíssimos e que valia a pena.

Como gosto de blogs de viajantes… foi um destes que me salvou, por que se eu chegasse com meu esposo num alojamento no meio do deserto sem banho quente e com quartos coletivos, era divórcio certo. Já acampei, adoro roça, sei cozinhar em fogo de chão, faço qualquer coisa… se precisar. Como atualmente já passei dos 30 anos, não estava disposta a passar por perrengues.

Num desses relatos, o viajante falava que bastava pagar um pouco mais para ter ter todo o conforto na Bolívia, não estou falando de LUXO, ok, nem tenho condições para isso, mas o conforto, o básico, condições razoáveis para uma viagem de aventura.

Assim, achei a indicação da empresa Creative Tour que a mesma da Uyuni Expeditions (acho que é apenas o nome do serviço) , empresa Boliviana antiga, com sede em Uyuni, Cochabamba e outras cidades.

 

COMO CHEGAR ? COMO SAIR ?

Viemos de San Pedro de Atacama, preferimos fazer essa casadinha Atacama e Uyuni. Afinal é preciso muita disposição para aguentar as durezas dos Altiplanos Chileno e  Boliviano.  Na Travessia não tem somente o salar branco e inconfundível, tem montanhas, vulcões, lagoas de cores variadas, cânion, pueblos, museus, múmias, fauna e flora desafiadora devido ás condições climáticas extremas.

Laguna Colorada – #semfiltro #nofilter

O transfer nos levou do Hotel Quechua até a fronteira com a Bolívia. Para facilitar foi esse Hotel que escolhemos, na esquina da Rua Caracoles e com bom custo benefício. Perto no centrinho, mas sem o barulho do Centro, dormia e acordava com os pássaros. Não precisamos ficar levando mala nas ruas de barro de San Pedro, nem agendar um taxi para tão perto, ficamos lá mesmo e foi ótimo para nossos passeios no Chile também. Os carros da Coque Tours(transfer) já dormem no estacionamento do Quechua Hotel, então foi bem tranquilo, sem dificuldade com as malas, afinal eram 24 dias de viagem e expliquei como preparamos nossa bagagem aqui. 

De lá o carro da Creative com nosso Motorista boliviano Cesar, já estava nos esperando com Snacks, o roteiro, água, carro com GPS, oxigênio. Nossas malas foram dentro do carro que era bastante espaçoso. Tour semi-privativo com 4 pessoas, vieram 2 australianas muito gentis que fizemos amizade.Baiano é muito dado mesmo!!!

De La Paz, tem avião pela BOA e pela Amaszonas, todo dia, vários horários. A  BOA é bem maior, mas não consegui comprar pela Net. Talvez a agência Creative Tour ou outra boliviana possa ajudar a emitir os bilhetes, pois são mais baratos. Na Bolívia não funciona Paypal, pagamento internacional é um problema.  Voltamos de Uyuni para La Paz, vôo só de ida, pela Amaszonas, jato pequeno, portanto não cabe nada de bagagem de mão, eles vão despachar no porão sem cobrar   taxa extra, mas se você tem aquela bolsinha de mão chique, ou colocou dinheiro, máquina fotográfica, eletrônicos… melhor  levar uma mochilinha bem menor para retirar esses itens mais caros. Consegui comprar pela internet.

Não sei como é a experiência de ônibus, só andei em rodovias na Bolívia de La Paz para Copacabana, tinha muito engarrafamento e a estrada estava em manutenção, muitas obras, trânsito lento.

 

ESTRUTURA E SERVIÇO OFERECIDO

 

Durante os 3 dias que fiquei em San Pedro eu via as fotos das centenas de agência e me deliciava, mas quando via os carros passando com 6 pessoas dentro, só pode levar 1 mochila pequena, e ouvia conversas das dificuldades me assustava, era um misto de sensações.

Chegamos na fronteira da Bolívia e nosso transfer da Coque Tour agilizou o procedimento e conseguiu nossos carimbos, por que a fila era imensa… faz muito frio… muito vento… vá agasalhado e com roupas térmicas, nem que você tire depois no caminho.

Fronteira Chile- Bolívia- Hito Cajon

Nosso carro era bem novo e equipado, vou listar abaixo o que tivemos e o que outras empresas não oferecem ou é diferente estará em azul e que achei essencial para nossa viagem ser bem tranquila :

Tour semi-privativo com 4 pessoas ;

Água mineral à vontade;

Todas as Bagagens dentro do veículo ;

2 diárias em Hotel no Deserto e no Salar da Rede Tayka;

Quartos duplos com banheiro privativo;

Hotel com Calefação, banho quente, internet(lenta mas dava para o básico);

3 refeições com vinho no almoço;

Jantar com vista panorâmica

Snacks;

Ingressos aos parques incluídos;

Motorista que também é guia;

Carro com GPS/oxigênio/telefone de satélite;

Assistência remota com a equipe da Creative;

PAGAMENTO 

Confesso que essa parte foi a que mais me preocupou. É bem mais caro que os pacotes contratados diretamente em San Pedro de Atacama e no Uyuni, que ficam entre 200 e 300 dólares.  Como li avaliações no TriAdvisor  me encorajou. Por isso repito: pessoas reais, avaliem empresas reais, isto ajudam muito, escrevam , comentem.

Troquei diversos e-mails com a Verônica, demoraram um pouco de responder, mas depois de muitas mensagens, tirar dúvidas, agendei com antecedência e paguei via Western Union que aqui na minha região tem dentro das lojas Riachuelo(hoje com o boicote nem sei se entro mais lá, sou advogada de Direitos Humanos e o movimento LGBT está numa campanha, devido as publicações homofóbicas do proprietário). Turismo consciente tem tudo haver com este Blog. Banco do Brasil também faz esta transferência para Bolívia. Não consegui via Transferwise pois pedia um código de 9 números que ninguém conseguiu decifrar. Também não cobrava pelo cartão.

Fiquei tensa, enviar dólares para o exterior para uma pessoa física que nunca vi. Se você está se sentindo assim, tem algumas precauções, primeiro eu avaliei o site, a empresa, eu recebia mails oficiais, site seguro. Depois vi as avaliações no Trip Advisor, depois procurei pessoas que já tinham contratado pelas redes sociais, fui no Google Street View ver a rua ,se sede física  era real e  pimba. Escolhi a Creative Tours.

Este post não é patrocinado, ok, não recebi nenhum tipo de vantagem de nenhuma empresa aqui citada e paguei meu passeio integralmente. Fizemos uma parceria apenas este mês para os meus leitores,  quem ganha são vocês e eu agradeço muito quem está passando por aqui para ler este artigo, lembrando tem uma surpresinha lá no final.

 

OUTROS FORMATOS DE TOURS e INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS

Demais Tours das Agências, pelo menos o que pude perceber, são desta forma:

6 pessoas no veículo e 2  vão no banco que reclina no bagageiro, então o motorista vai revezando as pessoas cada dia para não cansar;

Água é cara demais no Chile e Bolívia, e você terá de levar seu garrafão(5/6 litros), afinal serão 3 ou 4 dias, ainda terá de comprar mais nos mercados improvisados nos povoados do deserto;

Sendo transporte com 6 pessoas não terá tanto espaço dentro do veículo para tanta bagagem, então sua mala maior terá de ir no bagageiro superior amarrado e só devolve no final do percurso, pense na cor e na poeira, serão 600 km de estrada de chão. Já  sua mochila com os itens  básicos tem de ir com você dentro do veículo, muitos optam pelo locker no Uyuni ou em San Pedro, para guardar mala maior e só ir com o básicos dos 3/4 dias;

Paradas e hospedagem são em alojamentos, hostal no meio do deserto: é uma opção bem comum por lá. Como falei antes eu não faria, mas cada pessoa tem seu estilo de viagem, precisamos respeitar. O mais importante é informação, então pergunte tudo antes, se tem janelas, se tem banheiro adequado, quanto custa, se tem banho quente, se tem quarto masculino e feminino separados, quantas camas por quarto, pergunte sobre cobertas, talvez precise de saco de dormir. Pergunte e veja fotografias. Tem alojamentos que não tem LUZ, é bem roots.

Banheiro é um assunto frequente quando falamos em Bolívia. Deixei de ir nas Termas de Polques por que o Banheiro para trocar de roupa estava impraticável, já no Pueblo de Coquesa e Isla Incahuasi estava mega limpo.  Infelizmente em alguma paradas pude ver que, os viajantes para economizar grana, fazem suas necessidades fisiológicas ao redor dos alojamentos e hostal, e sujam todo o entorno dos parques, as lagoas, um absurdo, tudo isso para não pagar 5 bolivianos.

Também pergunte sobre os valores de uso de banheiro e dos parques, assim, você leva a quantidades de bolivianos adequada. Também aceita pesos chilenos.

Calefação ou a falta dela é tema relevante. No meio do deserto não tem luz elétrica, não tem água encanada, tudo depende de geradores ou energia solar, eólica, pergunte sobre banho quente. Os banheiros são coletivos, entrei em 2 para uso no meio da viagem, não sei como era à noite com o frio que cai sobre o deserto. 

Refeições são preparadas pelo próprio motorista. Não tem água doce no deserto, é rara, você verá caminhões-pipa transitando, é produto raro e caro. As refeições eram bem simples, por que 2 vezes vi o nosso motorista montando nosso almoço e via as mesas as lado com 1 banana, atum em latinha, milho, rodelas de tomate. Comida simples, tudo bem, só aviso que será isso por 3 dias, então o bom já é saber o que vai acontecer para não levar sustos. Se você retornar para San Pedro de Atacama lembre-se de não trazer NADA de comida ou vegetal ou animal; tem cachorros na alfândega e as multas são altas, o controle sanitário no Chile é rigoroso, não vacile com aquela maçã.

Maioria das agências você que comprará seus ingressos, lá mesmo na hora, então planeje-se e sempre tenha bolivianos extras para souvenir, banheiro, lanches e os tickets, tem de pagara para entrar em todos os locais e no caminho, nas reservas que são administradas pelas comunidades tradicionais locais.

Veja fotos dos carros da empresa nos sites como Tripadvisor, ficar no meio do deserto por causa de um carro velho quebrado não deve ser nada agradável.  

De forma alguma estou desestimulando ou maculando alguma agência, só faço relatos do que vi, para que você escolha seu perfil de viagem, algumas pessoas acham ótimo e contam sorrindo seus percalços e perrengues na Bolívia, outros contam chorando e se lastimando. Viagem boa, é aquela que se adéqua ao seu orçamento e ao seu perfil. Eu me diverti demais. Se passasse pelas situações acima teria voltado solteira e infeliz, mas isso é algo pessoal, ok. As informações são para contextualizar.

 

DIVERSÃO

Nem preciso reafirmar como é lindo, magnífico, como o Uyuni é mágico. O altiplano boliviano tem efeitos especiais de verdade, CRIADOS PELA PRÓPRIA NATUREZA esplendorosa.

Tínhamos as paradas programadas, mas como éramos apenas 4 fomos optando e pedindo paradinhas especiais, demorava menos em um lugar, mais em  outro, dependendo das condições climáticas e do nosso ritmo.

As fotos são um caso a parte, são milhares e quantos gigas você tiver no seu MicroChip irá lotar. Aquelas de perspectiva são difíceis, mas nosso guia César arrasou e tinha a maior disposição.

Leia também: Como prepara Mala para Uyuni- calor e frio

                          Expedição Sangue Latino- roteiro Chile, Bolívia e Colômbia

                          Primeira Viagem internacional- vencendo medos e barreiras

 

HOSPEDAGEM

A rede Tayka tem uma estrutura muito boa. O Tayka del Desierto reúne os viajantes de todas as rotas, de quem vem no Chile, de quem vem de diversas estradas da Bolívia, por isso lotou!!!

Se você quer se hospedar em Hotel, acredito que deva fazer com antecedência mínima. Quase fomos surpreendidos, pois bem naquela época iria passar o Ralidakar, então os preços subiram, mas nós já tínhamos contratado antes de sair a programação. Foi tudo tranquilo e ainda vimos o Dakar em La Paz.

 

Existem várias regrinhas. Pedem para carregar os eletrônicos até às 20:00 enquanto tem corrente nas tomadas.  Para tomar banho o mais cedo possível por que a água é aquecida com energia solar. Tem farmacinha e oxigênio. Muito útil e muito usado pelos hóspedes, já que estamos 4400 metros acima do nível do mar. Quartos muito limpos, bem decorados e com amenidades(shampoo/condicionador/sabonete).  Quem está viajando por muito tempo, isto já é algo para levar na mala e poupar peso. Cobertas quentinhas e uma janela com vista para o céu estrelado. Era o conforto  que precisávamos depois de 1 dia exaustivo

No outro dia dormimos no TAIKA de Sal, muito lindo também, já dentro do Pueblo, nas margens do Salar, então tinha luz elétrica à vontade. Podíamos caminhar  bem dentro do Uyuni.

Nosso motorista nos acompanhava em todos os momentos, e dormia no mesmo Hotel, nos quartos para os “chofers”e também fazia refeições conosco, além disso foi nosso guia e amigo pelos 3 longos e maravilhosos dias de travessia. Imagina o tanto de perguntas que eu fazia … César foi muito, muito… paciente.

Bebidas são pagas em separado e aceitam boliviano, peso chileno ou dólar.

 

ALIMENTAÇÃO

Quando falei que ia para Bolívia meus amigos médicos logo me passavam 1000 recomendações: “não coma comida de rua “, “cuidado com contaminação”, “leva remédio”.

Enfim, viajar para outro país é sempre um choque para seu estômago também.

Mas foi tudo tranquilo pelo Uyuni. A comida foi simples porém adequada, podia melhorar só um pouquinho no almoço, um azeite de Oliva do vizinho Chile já resolvia!! Fiz sugestões à equipe que logo disse que irá atender.

Tinha verduras e vegetais. Café da manhã e Janta sempre nos Hotéis Tayka com vista incrível panorâmica, isto sim, foi UM LUXO.

De manhã as raposas andavam próximas, e este bom-dia da natureza abria nossos trabalhos desbravadores.

No Café da manhã, pão quentinho feito no próprio hotel, muitos chás, frutas, queijos.

No Jantar, entrada era Sopa de Quinua, prato principal com carne e sobremesa. Tudo muito saboroso, e tem opção para vegetarianos também.  Sopa de quinoa é algo que te acompanhará em toda a Bolívia … as sopas do Hotel estavam deliciosas, afinal eles plantam quinoa no altiplano, naquela altitude, bem pertinho já avistamos as plantações e os produtores. Nunca mais na vida eu reclamo do preço da quinoa, é um trabalho hercúleo dos povos tradicionais, primeiro por terem protegido e cuidado das sementes para as gerações seguintes, segundo o próprio cultivo em altitude, é um desafio.

E aí?? Se empolgou para fazer esta belíssima travessia? É daqueles passeios que estavam na minha listinha para fazer 1 vez na vida.

Crie coragem, economize, pesquise, das centenas de agências alguma caberá em seu orçamento. Se você quiser contratar o passeio da Creative Tour, envie mail para veronica.zambrana@creativetours.com.bo, diga que leu a recomendação do site juremacintra.com e terá 5% de desconto.