I love Guaiamum 

I love Guaiamum 

Ou o que o ilheense gosta de fazer?


Toda vez que viajo gosto de fazer e comer igual aos moradores locais. Pergunto logo para os atendentes e recepcionistas dos hotéis o que tem de mais típico. Procuro na Internet e voilá. Assim que descobrimos iguarias como o Siri Bóia e Peguari em Salvador , a Francesinha no Porto, a pizza escondida na São João em São Paulo. Enfim… aquelas coisinhas que só comemos naqueles lugares.

Em Ilhéus acredito que uma das coisas mais típicas seja o hábito de comer caranguejo e Guaiamum. É muito comum se marcar com os amigos aquela rodada de caranguejo e conversa vai, conversa vem.

Para quem é de fora até estranha o “caranguejo azul” grande , chamado de Guaiamum.Diferente de seu primo ele não mora no mangue mas na terra , sobe nas árvores e tem uma carne menos doce e muito saborosa.

Segundo os fanáticos pelo crustáceo “ele pega mais tempero”. Somos tão fanáticos que o apelido pseudo-pejorativo do ilheense é “papa-caranguejo”.

Sexta-feira os barzinhos estão lotados de famílias comendo a iguaria, sábado e domingo nas barracas de praia(principalmente nas praias do Sul) eles são os reis de Ilhéus. Hábito que se passa de pai para filho, as mesas ficam rosas e vermelhas com sua chegada.

Pra quem nunca viu é deveras estranho aqueles aquários onde escolhemos os bichos vivos que vão para panela.

Algumas delícias tem dessas coisas.

E quando chega quentinho e temperado em sua mesa … hum… que água na boca.

Que água na boca, que boca sedenta, dentes astutos, Martelinho martelando mesmo… toc… tac… toc… tac… dentista por que preciso tanto? O ofício de comer caranguejo e Guaiamum gera muita renda para região, desde os catadores e marisqueiras, as cozinheiras e os nossos queridos amigos dentistas, Dr. Paulo Roberto Menezes de Itabuna que o diga, dos ossinhos de caranguejo.

Em Itabuna temos o tradicional Ka te quero no bairro Pontalzinho e o Rei do Guaiamum no bairro de Fátima.

Em Ilhéus  sugiro Inácio Bar na vila Juerana na Zona Norte e o Mirante no bairro Pontal. Aqui, em terras grapiúnas, cada um tem seu guaiamum e barzinho preferido, eu só posso afirmar: I LOVE GUAIAMUM!!!

Leia também sobre Turismo e Gastronomia em Ilhéus: Surf, paz e comida natural em Ilhéus

Comendo bem em Ilhéus- Parte 2

Comendo bem em Ilhéus- Parte 1

Dicas de Verão em Ilhéus

 

Ilhéus não gosta de Ilhéus?

Ilhéus não gosta de Ilhéus?

Será que o ilheense não gosta de Ilhéus?
Quem suja a rua?
Quem joga lixo na praia?
Quem joga lixo nos rios?
Quem joga entulho na esquina?
Quem joga entulho no meio da rua?
Quem destrói as lixeiras públicas?
Quem rouba as lixeiras públicas?
Quem urina na rua?
Quem atira lixo pelo carro?
Quem coloca o lixo no dia que o caminhão não passa?
Cidade Linda pela própria natureza.
Cidade Suja pela própria natureza de seus moradores e frequentadores.
Cidade Abandonada pela natureza do engessamento da administração pública que deveria fiscalizar e multar todos os sujinhos citados acima.
Se fizéssemos a nossa pequena parte neste jogo sujo, já teríamos mais de 80% dos problemas de limpeza urbana resolvidos.

Por Jurema Cintra Barreto

advogada, amante de viagens  e apaixonada por esta terra que tanto merece ser bem tratada.

Leia também: A Imobilidade Urbana de Ilhéus

                         Surf, Paz e Comida Natural em Ilhéus

                         Verão em Ilhéus

A Imobilidade Urbana de Ilhéus

A Imobilidade Urbana de Ilhéus

O Turista pensa que quando chegar em Ilhéus será um verão perfeito. A decepção já começa ao pôr os pés na cidade, ou o carro na Rodovia.

Um verão em Ilhéus é assim:
07:00- engarrafamento
08:00- engarrafamento
09:00- engarrafamento
11:00- engarrafamento
12:00- engarrafamento
14:00- engarrafamento
16:00- engarrafamento
18:00- engarrafamento
19:30 – engarrafamento
20:30 – engarrafamento

22:00 – engarrafamento.
Dias de semana e também final de semana.

Dia de show no Batuba Beach em Olivença é engarrafamento 24 horas em todos os bairros.
Além das praias quentes e belas e (com lixo)oferecemos um excelente desafio à sua paciência.

O Problema é que desde 1960 Ilhéus só tem uma Ponte, a Lomanto Júnior,  única via de acesso para todos os bairros da Zona Sul  , unindo o aumento exponencial do número de carros e motos, o investimento ZERO em Transporte Público e Mobilidade Urbana, o resultado só poderia ser o Caos, uma cidade Imóvel, Parada, Engarrafada, Inacessível, Ruim para visitar e para morar. Quando tem um protesto ou acidente??? Vixe, nem queira saber o transtorno!!!

ponte-parada

 

Mesmo com a construção da Nova Ponte, temos de lembrar de 6 Grandes empreendimentos Imobiliários na Praia do Sul de porte considerável, o que vai trazer ainda mais carros às ruas. A imobilidade do turista é tão grande quanto a do morador.

novaponte

Nova-ponte-Ilhéus

Será que nenhum gestor imaginou que precisamos pensar em alternativas para tirar os carros das ruas? Não sou Urbanista, nem Arquiteta, mas cidadã do mundo, e é gritante e assustador como se encontra a cidade, tão antiga, histórica, linda e abandonada. Vamos lá para as coisinhas básicas:

1 – Ponte de Pedestre Pontal-2 de Julho – as pessoas querem andar, gostam de andar, mas as calçadas são horríveis, ruas sem iluminação e inseguras, do Pontal ao Centro em linha reta são alguns poucos metros, um bairro populoso mas que a comunidade ainda precisa de carro ou ônibus para se deslocar até o Centro. Quantos e quantos trabalhadores e profissionais liberais não deixariam seus carros em casa? Médicos, advogados, servidores públicos que poderiam facilmente ir andando por uma ponte de pedestre e ainda seria ponto turístico beneficiaria toda a cidade e os moradores de 5 bairros, Pontal, Jardim Pontal, Sapetinga, Nova Brasília, que apesar de tão perto geograficamente, precisam de ônibus e carro para se deslocar até o centro, por conta do contorno da baía do Pontal;

2- Ciclovia Av. Soares Lopes-Olivença, integrada à Ponte Nova ; Existem diversos grupos de ciclistas na região que podem colaborar com a idealização do projeto; a bicicleta é a grande solução de transporte para várias cidades no mundo, iria atrair turistas, serviços, aluguel, promoveria o esporte e a saúde, formaria uma outra mentalidade de ocupação e dinâmica urbana da cidade;

3- Ponte Vilela-Nelson Costa – conversava com um engenheiro que me expôs as facilidades urbanas que traria, os motivos técnicos que me apresentou e fiquei encantada, segundo especialistas é viável e possível.  O Acesso para Canavieiras, Una e Zona Sul seria todo deslocado, ou seja, quem vem pela BR 101 não passaria mais pelo Centro da Cidade e desafogaria sensivelmente , além disso o tráfego de caminhões poderia também ser deslocado. Na cidade do Porto em Portugal, com um Rio, o Douro, e a mesma quantidade de habitantes existem 7 lindas pontes e inclusive todas são atrações turísticas;

4- Regulamentação de carga e descarga de caminhões; como pode em pleno verão , 08 horas da amanhã, cheio de turistas pela cidade, caminhões descarregando no fundo do Banco do Brasil e isto acontece cotidianamente, de sol a sol, chuva a chuva, é um absurdo;

5- Consolidação e instalação da Zona Azul; Mobilidade, também é rotatividade, se não tem vagas para todos os carros, tem de democratizar o uso das vagas, que é de competência municipal tal regulamentação, qualquer cidade com fluxo intenso de veículos precisa deste tipo de serviço. Não é privatizar o espaço público como alguns alegam, é democratizar o uso consciente e racional do espaço público.

6- As ideias mais simples, na minha cabeça, mas um sonho imenso para outros, seriam:

VLT Av. Soares Lopes-Ponte Nova-Praias do Sul até Olivença, um mega-projeto que iria impulsionar o turismo em nossa região

Metrô Itabuna-Ilhéus ao invés da Duplicação da Rodovia. A construção da nova pista só irá nos atender por 10 ou 15 anos, pois com mais e mais carros na rua, os engarrafamentos continuarão, ou outra alternativa seria a Duplicação como Auto-Pista, trecho direto, com saídas programadas e interligações com o trecho já existente pelas pontes. O trânsito entre Ilhéus e Itabuna também gera engarrafamentos pois todas as cidades próximas precisam utilizar desta Rodovia .

A cidade é linda, com riquezas imensas, que carrego no meu coração grapiúna, mas um pouquinho de criatividade e sonhos nos faria muito bem.

Jurema Cintra Barreto – advogada e amante de turismo e viagens

Leia também: Surf, comida natural e tranquilidade

                          Veraneando em Ilhéus

                          Lugares Pitorescos para se comer em Ilhéus

Surf, paz e comida natural em Ilhéus

Surf, paz e comida natural em Ilhéus

Os turistas que vieram em Ilhéus em 2017 tiveram uma surpresa com a quantidade de engarrafamento, qualquer hora do dia e da noite, do Norte ao Sul. 

Mas dentro do caos Ainda existem refúgios.

Muitas famílias e surfistas frequentam o Km 2 da rodovia Ilhéus – Olivença , num pedacinho de Praia chamado Pedra da Cachorra.


Todos dividem tranquilamente um gramado muito confortável com a paz tão almejada. O nome é referência de uma formação rochosa que aparece quando a maré está baixa.


Para nossa surpresa além da paz, da grama e das  ondas podemos encontrar aquelas pérolas.

Barraquinhas de comida integral.

Coco verde, esfirra integral, salada de frutas e sanduíches veganos . Para quem tem restrição alimentar é um Bálsamo. Particularmente nunca tinha experimentado essa massa integral de Salgado que leva chia, linhaça, quinoa, aveia, etc, com recheio de Aratu… hummm delícia!!!!


Na Rodovia Ilhéus Olivença , após a Faculdade de Ilhéus vire à esquerda na placa de Paisagismo “Rosane Botelho”.  Pronto, leve sua canga, lá terá esteira, almofadas, cerveja puro malte e lanches saudáveis. Outras famílias vão preparadas com tudo.

É uma nova forma de curtir a praia já que os preços em algumas barracas estão bem salgados.

Quer mais Dicas de onde comer e o que fazer em ilhéus? Siga nosso Snapchat @falecomjurema

A vista e a Praia são ideias para o surf e esportes como Slack Line.

Ilhéus – 10 dicas para um verão tranquilo

Ilhéus – 10 dicas para um verão tranquilo

Praias lindas e desertas! Um coqueiro, uma água de coco. Esse é o sonho de muitas pessoas que vem pro litoral baiano passar o verão. O verbo Veranear faz parte de nosso vocabulário entre dezembro e março. Quem escolhe Ilhéus vai tomar um pequeno susto. Aquela cidade do interior pequena e atrasada no desenvolvimento econômico, a muito que não garante nenhuma praia deserta no verão, com pouquíssimas exceções no Norte e no Sul, mas você precisará de carro, claro.

Pois bem, se você não quer levar sustos, prepare-se. Fiz este manual com algumas dicas bem úteis para evitar surpresas, Ilhéus mudou nos últimos anos, a cidade é linda, mas o que falta é infra-estrutura urbana.

 

1- Você vai enfrentar engarrafamentos.

Como Ilhéus só tem uma ponte entre a “ilha” e o “continente”, os engarrafamentos são constantes, rotineiros e diários, no verão com os carros dos turistas piora muito. Tenha paciência para ir ao Pontal onde tem muitos bares e mais ainda para ira às praias do Sul; Passear no centro também será um esforço, achar estacionamento é difícil. Opte por colocar na frete da Caixa Econômica nova, na beira da baía com Boca.

 

2- Cuidado com os radares

Agora moro em Ilhéus e trabalho em Itabuna, apenas 30 km de distância, passo por 8 radares, ou seja, 16 vezes tenho de prestar bastante atenção na velocidade; tem radar de 40km, 50km, 60km em diversos bairros e na Rodovia Ilhéus-Itabuna, se você chegar pela Rodovia Ilhéus- Uruçuca também tem muitos radares na Zona Norte. Use o GPS do carro ou Waze em seu celular, evite indesejáveis multas;

3-Faça compras com antecedência

Ilhéus fica muito cheia mesmo, você vai ter de encarar grande filas nos mercados, e o preço pode ser “salgado”, preço de alimentação na cidade nunca foi competitivo, portanto opte chegar a cidade via BR 101(Itabuna), logo na saída para Ilhéus você tem 3 boas opções de auto-serviço: Makro, Maxi e Atacadão e comprando no atacado você fará uma boa economia, principalmente com alimentação e bebidas. Faça estoque mesmo.atacad-1

4-Sempre pergunte o preço de bebidas nas barracas

Algumas barracas de praia tem o péssimo e ilegal hábito de não colocar preço no cardápio no verão, escrevem “a consultar”, ou simplesmente colam um adesivo; com cerveja isto é frequente, portanto se ver um cardápio estranho sempre pergunte antes para evitar sustos quando a conta chegar. Pergunte também se aceita cartão, acredite, em pleno 2016 Ilhéus tem barracas de praia e restaurantes que não utilizam este meio tão comum de pagamento.
cabanas

5-Praia à noite não é segura

Diferente de outras cidades em que a Orla é iluminada, em Ilhéus dar aquele pulinho na praia de noite é muito perigoso. No Centro por que o areal é grande, ou seja grande é a distância entre a calçada e o mar e isso provoca insegurança. Relatos de assaltos a turistas desavisados  são comuns. As barracas do Sul e do Norte funcionam apenas durante o dia e parar seu carro ou fazer caminhada quando tudo esta fechado não é seguro. Se você está em algum condomínio próximo do mar sempre converse com moradores locais e não se afaste das áreas habitadas.

6- Ônibus cheios e lotados

Se você está visitando a cidade e vai usar o serviço de transporte público prepare-se para enfrentar ônibus lotados, cheios e quentes. Os ônibus municipais ficam lotados principalmente nas linhas que levam às praias. Mesmo usando as linhas intermunicipais, que tem ar-condicionado, como Itacaré que leva ao Norte e Canavieiras que leva ao Sul, também verá ônibus muito cheios, provavelmente viajará em pé, se estiver com crianças e bagagem, a viagem  fica muito mais desgastante.

7-Não esqueça da sua carteira do Plano de Saúde

O Sistema de Saúde é muito precário, maternidade só em Itabuna, 30 km distante. Hospitais públicos podem estar lotados, dezembro e janeiro chove muito e somos campeões em arboviroses, se repetir 2016 podemos ter nova epidemia na mesma gravidade. Em Itabuna e Ilhéus a demanda era tanta que foi preciso montar um QG da dengue com atendimento de 1.000 pessoas por dia. Se você tem plano de Saúde não esqueça de sua carteirinha, o Hospital São José e o Hospital de Ilhéus são os maiores da cidade em estrutura.

8- Repelente, repelente, repelente!

Estamos no meio da Mata Atlântica, com belezas naturais incríveis, então mosquitos e pernilongos são comuns e fazem parte do ecossistema. As belas trilhas pedem roupas confortáveis, então: repelente para que te quero. Além do que falamos acima, a infestação de Aedes Agipty é muito alta e por isso eu já ando no carro com o repelente corporal  e sempre compro o de ambiente que liga na tomada. Escolha um com maior fixação e que dura mais.

9- Traga seus remédios

Não só a saúde em Ilhéus é precária como o comércio. De noite não fica táxi na porta do hospital, é impensável não é?, mas aconteceu comigo, às 22:40 não tinha táxi na porta do Hospital São José, ou você desce à pé pela rua, ou desce por uma escada escura. Outro problema é que devido aos assaltos constantes não tem farmácia 24 horas. Se você tem doença crônica, passa mal subitamente, traga seus remédios por que no meio da madrugada não vai conseguir comprar. Quem tem filhos menores passa um sufoco imenso. A farmácia Guanabara da Praça Cairu fica aberta até meia noite. (atualizado em dezembro de 2017- abriram uma Drogasil na Avenida Soares Lopes e finalmente temos farmácia 24 horas)

10- Lixo  e Som Alto

Você vai para praia relaxar e fazer uma ioga? Procure bem este lugar pois está raro. Som alto e muito lixo no fim do dia são comuns. É incrível a falta de planejamento da Prefeitura de Ilhéus, lixo, sujeira, sacolas  plásticas.


Amo a região Sul, chamada de terras Grapiúnas, fico incomodada com a falta de infra-estrutura urbana, uma sucessão de governos mal-sucedidos levou a este caos. Acredito piamente no nosso potencial turístico e na agricultura familiar, enfim, seja atento, cuidadoso e venha, supere esses desafios e conhecerá  belezas naturais, gastronomia e pessoas incríveis.

Quer mais dicas de onde comer e o que fazer em Ilhéus ? Então siga nosso Instagram: @juremacintra

Giro Gastronômico Ilhéus- Parte 2

Giro Gastronômico Ilhéus- Parte 2

ou Lugares Pitorescos para conhecer e comer em Ilhéus

por Jurema Cintra Barreto – advogada e amante de viagens e Gastronomia


Acho que sou a típica pessoa que viaja para comer. Sim, por que as marcas da cultura de um lugar estão nas comidas típicas e regionais.

Estando na Região Sul da Bahia há quase duas décadas, vivo procurando aqueles locais escondidos e pitorescos onde encontramos um bom prato.

Ilhéus, cidade turística e histórica ainda é deficiente nesta área de alimentação, mas vamos lá inovar.

No Giro Gastronômico parte 1 de Ilhéus começamos pela Zona Rural e é para lá que iremos voltar.

INÁCIO BAR- VILA JUERANA – Vila Juerana é um distrito de Ilhéus, situada na Beira do Rio Almada e fica há 12 kilômetros do Centro da cidade. Tem placas na rodovia BA 001, a mesma que leva à Itacaré. Então se estiver indo para a cidade do Surf, parar na Juerana e comer muito bem é um ótimo passeio. Apesar de ser um local simples e com muitos bares populares, um restaurante familiar se destaca. Inácio Bar na beira do Rio, pois ele é tocado pela família de Zete, professora e ativista social. Você vai passar por muitos barzinho cheios e com som de carro, não se assuste, siga adiante até achar a Placa de madeira “Inácio Bar”. As cadeiras ficam na Beira do Rio e debaixo de árvores antigas, amendoeiras, pés de fruta pão e beriberi(peça para o vizinho, que tem uma barraca de drinks, fazer uma roska de beriberi-inigualável).

img_6646

Tudo la é feito na hora, e o som é ótimo, eles não permitem aqueles paredões de carros. No quintal está a riqueza, Tanques com Guaiamuns, Caranguejos e as Galinhas Caipiras correm soltas no terreiro. Tudo a um passo do fogão. Robalinhos e peixes frescos pescados pela própria família. O lugar é simples, o tempero delicioso, daqueles cantinhos escondidos que vale mesmo a visita. Muitos aparecem de jet sky subindo o Rio Almada desde Ilhéus.

Guaiamum

Guaiamum

Particularmente adoro guaiamum, podemos escolher aqueles mais amarelinhos, ou “cevados”, comer robalinho frito, galinha caipira escolhida a dedo e tomar uma cerveja gelada. Depois apreciar um banho na prainha. Domingo pode estar mais cheio, e dái? Todos tem direito às belezas desta terra.

pagamento: só dinheiro

como chegar: de ônibus tem linha urbana Lagoa Encantada, Ponta do Ramo ou Itariri ou linha intermunicipal Ilhéus- Itacaré ou Itabuna-Itacaré da Rota Transporte. De carro, siga a BA 001, sentido Itacaré durante 12 km e vire a esquerda nas placas, siga direto até a Beira do Rio.

preço: $$


CAFÉ AROMAS E SABORES – Situado no Kilômetro  16 da BR 415, este Café fica no térreo do Pavilhão Adonias Filho da UESC- Universidade Estadual de Santa Cruz. Mas o que um café universitário está fazendo num post de gastronomia e bons pratos? Pois é, o local é pitoresco , um café pequeno para o público universitário, mas você vai se surpreender com a Sofisticação dos Pratos Executivos. Se você está de passagem, se está no engarrafamento da Rodovia Ilhéus e Itabuna, vale muito dar uma paradinha dentro da UESC e provar os pratos fantásticos. Comida de Chef. Além disso o Campus da UESC é no meio da Mata Atlântica, lindíssimo de ver e passear.

img_5914

Salmão com molho cremoso de maracujá, acompanha arroz com legumes, e salada de folhas e frutas com molho de mostarda e mel. HUMM!!!

Administrado pela Chef Genoveva Valentim, mais conhecida por Gê, de pequena comerciante, formou-se em Gastronomia em Londrina e aplica seus conhecimentos e talento no variado cardápio.

genoveva-Chef

Seguindo a Política do Menu do Dia, aproveita os Alimentos da estação  e mantém duas opções diárias com preços excelentes. Se você transita muito no trecho Ilhéus/Itabuna, sabe que nos 30 kms de extensão temos 01 única opção de almoço rápido, e para quem está com pressa o Café da UESC Aromas e Sabores é ideal. Estacionamento fácil, preço baixo, sabor incomparável.  Todo dia tem opções diferentes. Não deixe de levar para casa os pães caseiros, gosto muito do de banana e deguste os salgados integrais, particularmente o folhado de carne com ameixa picante é sensacional, uma explosão de sabores.

Sempre tem sobremesas interessantes também. Gosto de ir no dia de sexta-feira, pois além de comer uma prato inovador e delicioso ainda compro produtos orgânicos na Feira do Produtor no CEO, bem na frente do Café. Saio de barriga e sacolas cheias.

salada-integral

Salada de Quinua

pagamento: aceita dinheiro e todos os cartões

como chegar: de ônibus tem linha urbana Salobrinho. De carro, BR 415, km, 16 dentro da UESC, pavilhão Adonias Filho

preço: $


IATE CLUB DE ILHÉUS – Depois de comer na Beira do Rio Almada, num ambiente popular, comer no Café universitário cheio de jovens e vida acadêmica que tal mudar de ares e conhecer o IATE Club de Ilhéus. Situado no bairro  Cidade Nova, tem uma vista deslumbrante para o Mar, rompendo o preconceito de muitos não é um lugar elitista, pode ir com sua roupa de praia, simples ou de trabalho e será bem recebido.

img_6645

Restaurante Iate Club Ilhéus

Todos os dias tem pratos a La Carte, a cozinha é bem variada. Mas o turista e o próprio morador de Ilhéus não pode perder o Almoço Árabe que acontece toda quarta-feira. É sensacional. Ilhéus teve grande migração de povos turcos, sírios, libaneses, que influenciaram a arquitetura local, os costumes e a culinária. Afinal nem só de quibe do Nacib se faz uma cidade. O Almoço acontece todas as quarta-feiras, com preço fixo e buffet livre. A última vez que fui era 40 reais por pessoa; pela qualidade do lugar e do serviço, vale muito mais do que você ir num à kilo ou comer fast food sem graça em shopping.

Eu e meu esposo repetimos e tripitimos, marcamos encontros de negócios, ou vamos com amigos. Todo motivo é bom para ir quarta-feira no Iate. A entrada é livre no restaurante e o cardápio do buffet é fenomenal, mesmo para quem está de dieta, pois os pratos árabes são muito saudáveis. Carneiro cozido e assado, pastas de coalhada seca, berinjela, grão de bico, destaque para pasta de pimenta e goiaba, pão sírio, quibe cru, quibe de forno recheado, pastel sírio, mijadra, mini-charutinhos. Ai, ai, ai … só de escrever já fiquei na vontade. Vista linda para o Mar de Ilhéus, garçons muito educados, serviço impecável. É um deleite comer bem com a vista linda para a cidade e a brisa do mar adentrando o kioske de piaçava .

pagamento: aceita todos os cartões

como chegar: De ônibus terá de pegar qualquer linha com a placa  “via Cidade Nova”, saltar na Praça do Cacau e ir andando o restante do percurso, mas não recomendamos pois as ruas são muito desertas mesmo pelo dia. Se você não está de carro é quer economizar pegue qualquer ônibus via Cidade Nova, Salte na Praça do Fórum de Ilhéus e pegue um táxi , sairá bem barato. Melhor de Uber, táxi ou carro próprio. Rua Rotary S/N – Cidade Nova- Ilhéus. Próximo ao Porto.

preço: $$$

Leia também: Uma Noite em Salvador – o que fazer?

Restaurantes e Sustentabilidade

Itabuna – Giro Gastronômico

Ilhéus – Giro Gastronômico – parte 1

Quer mais dicas sobre onde comer e o que fazer em Ilhéus ? Siga nosso Instagram @juremacintra


ENGLISH

Gastronomic Tourin Ilhéus part 02

I think I’m the typical person who travels to eat. Yes, because the cultural marks of a place are in the typical and regional foods.

Being in the Southern Region of Bahia for almost two decades, I live looking for those hidden and picturesque places where we find a good dish.

Ilhéus, a tourist and historical city is still deficient in food, but let’s innovate.

In Gastronimic Tour part 1 of Ilhéus we started by the Rural Zone and that is where we will return.

INÁCIO BAR- VILA JUERANA – Vila Juerana is a district of Ilhéus, located on the banks of the Almada River and is 12 kilometers from downtown. It has signs on BA 001 highway, the same that leads to Itacaré. So if you are going to the Surf City, stop at Juerana and eat is a great tour. Despite being a simple place with many popular bars, a family restaurant stands out. Inácio Bar at the edge of the Rio, because he is owned by Zete’s family, teacher and social activist. You will pass through many crowded bars with car stereos, do not be alarmed, go ahead until you find the wooden board signaling “Inácio Bar”. The chairs are on the River’s Edge and underneath old trees, almond trees, breadfruit and beriberi (ask for the neighbor, who has a drinks booth, to make a unique beriberi caipiroska).

Everything is done on time and the music is great, they do not allow those paredões of cars (great walls of stereo plugged on cars). The wealth are in the backyard, tanks with Guaiamuns, Crabs and free-range chicken run wild in the yard. All within walking distance of the stove. Robalinhos and fresh fish caught by the family itself. The place is simple, the delicious seasoning of those hidden places that is worth the visit. Many show up by jet ski up from Ilhéus to Almada River.

Particularly I love guaiamum, we can choose those more yellow, or “cevados”, eat robalinho fried, free-range chicken and have a cold beer. Then enjoy a swim in the beach. Sunday may be fuller, and so what? Everyone has a right to the beauties of this land.

Beach of the River

Payment: Cash Only

How to get there: By bus it has the urban lines Lagoa Encantada, Ponta do Ramo or Itariri besides intercity lines Ilhéus-Itacaré or Itabuna-Itacaré of Rota Transporte. By car, follow BA 001 to Itacaré for 12 km and turn left at the signs, go straight to Beira do Rio.

Price: $$

CAFÉ AROMAS E SABORES – Located at Kilometer 16 of BR 415, this Café is on the ground floor of Pavilion Adonias Filho of UESC – Santa Cruz State University. But what is a college cafe doing in a gastronomy post and good dishes? Well, the place is quaint, a little cafe for the college crowd, but you’ll be amazed by the Sophistication of Executive Plates. If you are passing by, if you are in the traffic jam of Ilhéus-Itabuna Highway, it is worth the stop at the UESC to taste the fantastic dishes. Chef’s food. In addition the UESC Campus is in the middle of the Atlantic Forest, beautiful to see and walk.

Managed by Chef Genoveva Valentim, better known as Gê, a small merchant, she graduated in Gastronomy in Londrina and applies his knowledge and talent in the varied menu.


Following the Menu of the Day Policy, enjoy the Foods of the station and maintain two daily options with excellent prices. If you travel a lot in Ilhéus/Itabuna section, you know that in the 30 kms of extension we have only one fast lunch option, and for those who are in a hurry the Café Aromas e Sabores at is ideal. Easy parking, low price, unparalleled taste.  Every day has different options. Do not forget to take home the homemade breads, I really like the banana bread. Also taste the whole grain snacks, especially the puff with meat and spicy plum is sensational, an explosion of flavors.

They always have interesting desserts too. I like to go on Fridays because besides eating an innovative and delicious dish I still buy organic products at the Producer’s Fair at CEU, right in front of the Café. I leave with full belly and full bags.

Payment: Accepts cash and all cards

How to get there: By bus take the urban line Salobrinho. By car, BR 415, KM 16 within UESC, Pavilion Adonias Filho

Price: $

IATE CLUB OF ILHÉUS – After eating at the border of Almada River, in a popular atmosphere, eat at the university cafe full of young people and academic life, what about a change of air? Meet IATE Club of Ilhéus. Situated in Cida Nova neighborhood, it has a stunning view to the Sea. Breaking the prejudice of many is not an elitist place, you can go with your work clothes, beach clothes or simple and you will be well received.

Every day they have a La Carte menu, the kitchen is very varied. But the tourist and the resident of Ilheus himself can not miss the Arab Lunch that happens every Wednesday. It’s sensational. Ilheus had a great migration of Turkish, Syrian, and Lebanese people, who influenced local architecture, customs and cuisine . Lunch takes place every Wednesday, with fixed price and free buffet. The last time I went there was 40 reais per person; for the quality of the place and the service, it’s worth much more than you go in a kilo or eat bland fast food at the mall.

My husband and I ate again, booked business meetings, or went with friends. Every reason is good to go Wednesday on the Iate. Entrance is free in the restaurant and the buffet menu is phenomenal, even for those on a diet, as the Arabian dishes are very healthy. Baked and roasted lamb, dry curd paste, eggplant, chickpeas, pepper and guava paste, Syrian bread, raw kibbe, stuffed oven kibbe, Syrian cake, mijadra, mini-cheeses. Oh… I can taste it just of writng. Beautiful view to the Sea of Ilhéus, very polite waiters, impeccable service. It is a delight to eat well with the beautiful view of the city and the sea breeze entering the piassava kioske.

Payment: Accept All cards

How to get there: By bus you will have to take any line with the “via Cidade Nova” board, getoff in the cocoa square and go walking the rest of the route, but we do not recommend because the streets are very deserted even by the day. If you are not coming by car and either want to save money, take any buses via Cidade Nova, get off on the Ilhéus Forum Square and take a taxi, it will be cheap still. Better to go by Uber, taxi or own car. Rua Rotary S/N – Cidade Nova- Ilhéus. Next to the Port.

Price: $$$

ALSO READ: A night in Salvador – what to do?

Restaurants and sustainability

Itabuna – Gastronomic Tour

Ilhéus – Gastronomic Tour– Part 1

Don’t forget to get your R$130,00 discount coupon from AIRBNB, the world’s largest season rental platform. Click here, see the rules and enjoy, it has beautiful and cheap apartments in the waterfront of Ilhéus.